CSA dá vexame, na Arena Pernambuco, e é goleado pelo Sport: 4 a 0

Azulão levou logo três gols no 1º tempo, o outro foi feito no finalzinho; time marujo segue em 17º na tabela, com 23 pontos

Em jogo disputado neste sábado (13), pela 24ª rodada da Série B do Brasileiro, o CSA passou um verdadeiro vexame na Arena Pernambuco, no Recife. Jogado um futebol fraco, pífio e muito aquém do esperado por sua torcida, o Azulão foi totalmente dominado em campo e perdeu de goleada para o Sport, por incríveis 4 a 0.

Vale dizer que, mesmo estando regularizado, o recém-contratado técnico Roberto Fernandes não estreou no Azulão, pois tinha que cumprir uma suspensão que levou, quando ainda era do Náutico. Assim, o CSA foi comandando por seu auxiliar, Fernando Alves, que não conseguiu aplicar um futebol de qualidade à equipe.

Os gols do Leão da Ilha foram assinalados por Sander, Giovanni e Kayke, todos no primeiro tempo; e por Juba, na etapa final. Um detalhe do jogo é que Lourenço, do time azulino, foi expulso, ainda na etapa inicial, complicando mais ainda a vida do time alagoano na partida.

Com este resultado, o Azulão segue estagnado na 17ª posição, ainda no Z4, com 23 pontos. Enquanto o Leão da Ilha é o sexto colocado, somando 34 pontos. Clique aqui para ver o Tempo Real

Na rodada 25, o time azulino vai ter outra pedreira. Vai enfrentar o Vasco, na próxima quinta-feira (18), no Rei Pelé, onde a bola vai rolar a partir das 20 horas. E a equipe pernambucana vai visitar o Tombense, também na quinta (18), no Estádio Soares de Azevedo, um pouco mais tarde, às 21h30.

Olha a comemoração do Sport! - Foto: Genival Paparazzi

1º Tempo

O jogo começou com o Sport tendo mais iniciativa e o CSA jogando mais com uma postura defensiva. Assim, quem arriscou primeiro foi o Leão. Aos 2 minutos, Giovanni tentou a primeira finalização, com um chutaço de longe, mas a bola foi por cima do gol de Jean. Aos 4min, ele tentou de novo. Em jogada com Luciano Juba, Giovanni recebeu da entrada da área e voltou a arriscar, só que, desta vez, a bola foi muito fraca, facilitando a vida do goleiro Jean.

Aos 6min, quem tentou foi o Azulão. Élton recebeu a pelota na esquerda e passou para Gabriel, que bateu de direita, mas mandou à esquerda do gol de Saulo, sem perigo. O duelo se aproximava dos 10 minutos e o que se via era que o Sport fazia uma marcação muito alta e sufocava o CSA no campo de defesa. Assim, a equipe alagoana tinha muita dificuldade para sair jogando.

O CSA teve a primeira boa chance aos 13 minutos. Alemão deu um passe ridículo no meio, Lucas Barcelos interceptou e foi para a área, onde finalizou com perigo e viu a bola passar bem perto do gol, dando a melhor oportunidade do CSA na partida, até então. Aos 15', a tentativa foi do Sport. Vagner Love recebeu dentro da área azulina, rolou para Kayke, mas o atacante não conseguiu girar e a zaga do CSA acabou afastando.

A partida passava dos 20 minutos e o Sport era melhor em campo e o CSA ficava todo lá atrás. E, como já era de se esperar, veio o gol dos pernambucanos. Aos 24', Fabinho cruzou na grande área, a defesa azulina tirou, mas Sander pegou uma bomba de fora da área, de primeira. A bola foi caprichosamente na trave e estufou as redes azulinas, botando o Leão na frente: 1 a 0.

E, acreditem se quiserem: aos 28 minutos veio o segundo gol do Leão. Em novo chute de fora da área, Giovanni recebeu de Vagner Love e aproveitou a posição do reserva Jean para acertar o ângulo, fazendo mais um belíssimo gol na Arena Pernambuco: 2 a 0.

E, para complicar mais ainda a situação azulina, aos 35 minutos, o time teve um jogador expulso: Lourenço, por cometer falta em Sander. Após análise no VAR, José Mendonça da Silva Junior decidiu expulsar o meia azulino, piorando o pesadelo do CSA na partida.

Depois dos dois gols e da expulsão de Lourenço, o time azulino, que já estava mal, passou a ficar nervoso, perdidinho em campo. E quase levou o terceiro gol aos 39 minutos, quando Vagner Love invadiu a área, pelo lado esquerdo, tocou errado, mas no rebote Naressi arriscou, pegando embaixo na bola e isolando. Quase era mais um gol do Sport.

Aos 41 minutos, em uma jogada de lucidez do CSA, a primeira, Lucas Barcelos pisou na área do Sport, girou e passou para Diego Renan, que bateu, mas por cima do gol de Saulo. E, assim, a partida se encaminhava para os minutos finais. Aos 43, em jogada do Sport, Juba arriscou de fora e, desta vez, até que enfim, Jean conseguiu fazer uma defesa.

O 1º tempo foi acrescido em 4 minutos e ainda teve gol. De quem? Do Sport. Isso mesmo. Aos 47 minutos, Giovanni deu uma cavadinha, deixando Kayke na cara do gol e ele só fez tirar do fraco goleiro Jean, para aumentar a vantagem: 3 a 0. E o árbitro deu o apito final, encerrando a primeira etapa, aos 49 minutos.

Mais um momento de Sport x CSA - Foto: Genival Paparazzi

2º Tempo

O CSA desmanchou o esquema de três zagueiros, com o qual tinha jogado na etapa inicial, mas a situação era extremamente difícil. Sobretudo com 3 a 0 no placar e ainda com um jogador a menos em campo. Por outro lado, o Sport estava tranquilo. E, aos 3min, o Leão apareceu. Vagner Love fez o pivô para Giovanni, mas ele pegou mal demais e isolou.

Aos 8min, o Sport quase fez um gol olímpico. Giovanni cobrou escanteio pela esquerda, fechadinho, mas o goleiro Jean tirou de soco, livrando o CSA de levar o quarto gol. E assim a partida se encaminhava para os 10 minutos.

O Sport passou a jogar em um ritmo um pouco mais lento no segundo tempo, aparentemente satisfeito com o placar. Mesmo assim, ainda chegava ao ataque com certa facilidade. Aos 13min, em tentativa do CSA, Igor lançou para Lucas Barcelos, mas o zagueiro Sabino chegou primeiro e deu um lindo chapéu no atacante do CSA, que ficou a ver navios.

O duelo chegava aos 20 minutos e o time azulino ficava todo no campo defensivo, evitando sair para não aumentar mais ainda o vexame. Aos 23 minutos, Igor, do CSA, arriscou um cruzamento pela direita, mas errou e a bola foi pela linha de fundo, uma jogada bem condizente com a performance azulina na Arena Pernambuco.

Aos 26 minutos, o time azulino tentou, no desespero, mas tentou, quando Ferreira arriscou de longe e viu a bola passar perto do poste esquerdo de Saulo. A essa altura, quando o cronômetro passava dos 30 minutos, os dois times já haviam promovido alterações em suas escalações.

Aos 36', Blas Cáceres mandou um chute de fora da área, testando o goleiro Jean, mas dessa vez, o arqueiro azulino conseguiu fazer a defesa... depois de ser vazado três vezes. E quem achava que o Sport tinha parado nos gols, se enganou. Isso porque, aos 45 minutos, veio o quarto tento, para sacramentar a goleada. Luciano Juba chutou de longe e Jean defendeu, no rebote, Wanderson devolveu para Juba e não teve jeito, ele guardou: 4 a 0. E, aos 48 minutos, o jogo foi encerrado.

Arena Pernambuco ficou lotada para empurrar o Sport, contra o CSA - Foto: Morgana Oliveira/Ascom CSA

Ficha Técnica

Sport - Saulo; Ewerthon, Fábio Alemão, Sabino (Chico) e Sander; Fabinho (Blas Cáceres), Giovanni (Wanderson) e Naressi; Luciano Juba, Kayke (Gustavo Coutinho) e Vagner Love (Ray Vanegas). Técnico: Claudinei Oliveira.

CSA - Jean; Jonathan (Igor), Werley, Douglas (Ferreira), Lucão e Diego Renan; Giva Santos, Lourenço e Gabriel (Rogério); Lucas Barcellos (John Mercado) e Elton (Rodrigo Rodrigues). Técnico: Fernando Alves (auxiliar).

Árbitro - José Mendonça da Silva Junior (PR).

Assistentes - Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR).

Quarto árbitro - Michelângelo Martins de Almeida Júnior (CBF-PE).

Árbitro de Vídeo (VAR) - José Cláudio Rocha Filho (Fifa-SP).

Assistente do VAR -:Alberto Poletto Masseira (SP).