CSA conquistou apenas sete pontos contra equipes que estão no G4 da Série B

Baixo desempenho contra clubes da parte de cima da tabela deixam o time marujo em situação difícil pelo acesso

O CSA vem de dois empates seguidos na Série B do Brasileiro, porém, o primeiro deles (contra o Avaí), escancarou um problema que pode distanciar o Azulão do acesso. Até agora, contra os quatro times que estão no G4 da Segundona, o time azulino realizou sete confrontos, entretanto, só conquistou sete pontos.

Nos sete duelos contra Botafogo, Coritiba, Goiás e Guarani foram apenas duas vitórias, um empate e quatro derrotas, sendo que as únicas vitórias foram sobre os líderes Botafogo e Coritiba, em Maceió. Nos outros embates, acabou não conquistando bons resultados, o que deixa o time em uma pequena desvantagem entre os adversários diretos.

Se esses números forem puxados para os oito primeiros da Série B, a situação só piora. Foram 13 jogos até o momento, e apenas as duas vitórias contra Bota e Coxa, além de apenas 10 pontos conquistados.

No final de semana o CSA terá a última oportunidade de melhorar esses números contra uma equipe da parte de cima da tabela, já que encara o Coritiba, no Couto Pereira. Entretanto, outro agravante é que não conseguiu vencer nenhuma partida fora de casa, contra nenhum dos oito primeiros colocados.

Contra equipes do topo, CSA tem tido dificuldades para vencer - Foto: Augusto Oliveira/CSA

Os melhores resultados nessa condição vieram com empates contra Avaí (5º) e CRB (6º), somando apenas dois pontos nesta condição. Das oito vitórias do CSA como visitante, sete foram contra equipes da metade final da tabela (inclusive, os quatro últimos). O único do top-10 que perdeu para o Azulão em casa foi o Vasco, que hoje é o nono.

Além disso, das quatro únicas derrotas jogando no Rei Pelé, três foram para clubes que estão na parte de cima. Especificamente para Goiás, CRB e Náutico, todas por 1 a 0, contudo, nenhuma delas foi na era Mozart.

Em 2021, inclusive, Mozart jogou poucos confrontos diretos. Foram cinco embates, contra Guarani, Botafogo, CRB, Goiás e Avaí, no total, e foram duas derrotas, uma vitória e dois empates.

Na reta final da Série B, o time marujo encara duas extremidades diferentes da tabela. Neste domingo (21) enfrenta o Coxa, que é o 2º, já na outra semana, no dia 28, encara o lanterna Brasil de Pelotas.