CRB sofre virada do Paraná e amarga quarta derrota seguida no Rei Pelé

Após substituição do volante Claudinei no segundo tempo por ordem médica, Galo não conseguiu se encontrar e o Tricolor virou o jogo em 2 minutos

Mas o Paraná se mostrava perigoso e deixou claro quando Itaqui partiu com a bola dominada pela intermediária de ataque, enxergou tudo aberto e soltou um foguete, obrigando ao arqueiro Vinícius segurar em dois tempos.
Só que estava mesmo premeditado que o Galo conseguiria chegar ao gol pela esquerda e foi na terceira tentativa efetiva pelo setor. Aos 23, o volante Lucas Siqueira escapou em velocidade até a linha de fundo e mandou um passe flutuante para Felipe Ferreira, que deu um sem-pulo para o fundo da meta do Paraná. Galo na frente: 1x0.

Com golaço de voleio, meia Felipe Ferreira abriu o marcador no Estádio Rei Pelé - Foto: FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Cinco minutos mais tarde, pela direita de ataque Alisson Farias pedalou em cima do primeiro, passou pelo segundo marcador, mandou para Daniel Borges, que cruzou na área buscando Léo Ceará. O centroavante deu uma casquinha de cabeça, e a bola se apresenta para Lucas Abreu na pequena área, mas o volante chutou buscando o ângulo e errou o alvo.
Aos 30, nova investida: Igor correu pela esquerda, cortou para o meio e bateu. O goleiro Thiago Rodrigues faz uma bela intervenção e impediu o segundo gol regatiano. E assim seguiu o primeiro tempo de jogo, com o CRB dominando o Paraná, encontrando muitas dificuldades para conter os lados de campo do Regatas. 
Tricolor avassalador

CRB tombou frente ao Paraná no segundo tempo de jogo no Estádio Rei Pelé - Foto: FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

A segunda etapa mostrou que o ditado popular "mudar da água pro vinho" existe e, às vezes, prevalece. Os primeiros minutos de jogos já mostraram que a mudança de postura do Paraná foi enorme. No minuto um, Bruno Rodrigues escapou pela esquerda e cruzou buscando Jenison. O centroavante cabeceou para fora.
Aos 3', novamente pela esquerda de ataque, Guilherme Santos recebeu na linha de fundo, passou a redonda para dentro da pequena área e Eder Sciola, sozinho, furou perdendo a maior chance do Tricolor na partida. E assim seguiu a partida com o CRB muito atrás e buscando encaixar um contra-ataque.

CRB foi acuado pelo Paraná usando o setor esquerdo de defesa regatiana - Foto: FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Mas foi quando o cronômetro marcou o 13º minuto que a partida mudou de cena. Em uma disputa pelo alto, o volante Claudinei e o lateral direito Daniel Borges bateram a cabeça. sangrando, o 'cão de guarda' do Galo precisou ser atendido fora de campo. Claudinei ainda tentou voltar usando uma touca de natação, mas como o volume de sangue era intenso o acessório não conseguiu conter. Resultado: saída dele e entrada do volante Wesley Dias.
Porém, a ausência do volante foi sentida e deixou a equipe regatiana desorientada na partida dando espaço para o Paraná, que foi cirúrgico nas investidas. Aos 29',  Jenison recebeu dentro da grande área, girou na marcação do zagueiro Victor Ramos e bateu no canto esquerdo de Vinícius, empatando a partida. Dois minutos depois, o lateral direito Sueliton surgiu nas costas de Igor, recebeu a bola e deu um lindo chute cruzado. No ângulo do CRB: 2x1.

Paraná conseguiu virar o jogo sobre o CRB com dois gols em menos de dois minutos  - Foto: FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Aos 38 minutos, no "abafa", o lateral Daniel Borges escapou pela direita, mandou no meio da área, o goleiro Thiago Rodrigues afastou mal. No rebote, Lucas Abreu chutou no gol e a bola carimbou a defesa do Paraná. Em nova sobra, Élton finalizou no poste esquerdo paranaense.
Com o placar construído, o volante Wesley Dias matou o contra-ataque puxado por Jenison e recebeu o cartão vermelho direto. O que acabou definitivamente com qualquer possibilidade de empate do Galo dentro do Rei Pelé. Fim de jogo com a mais amarga derrota em casa nesta Série B.