CRB fica no empate com a Ponte Preta, no Rei Pelé, e segue na 10ª posição na tabela: 1 a 1

Galo abriu o placar com Emerson Negueba, enquanto a Macaca empatou com Mateus Silva; ambos os gols saíram na etapa inicial

Em partida na noite desta quinta-feira (4), no Estádio Rei Pelé, o CRB até que saiu na frente, mas acabou mesmo ficando no empate insosso com a Ponte Preta, por 1 a 1. O confronto deu sequência à 22ª rodada da Série B do Brasileiro, que será fechada neste sábado (6).

Os gols da partida foram marcados por Emerson Negueba, para o Galo, no comecinho do 1º tempo. Pouco tempo depois, nessa mesma etapa, Mateus Silva fez o da Ponte, deixando tudo igual. Clique aqui para ver o Tempo Real

Com este resultado, o Galo não subiu nem desceu. Segue na 10ª colocação na tabela, somando agora 29 pontos, mas pode perder posições com o decorrer da rodada. Já a Macaca é a 13ª colocada, com 26 pontos, e também pode perder posições.

Depois desse embate, o CRB voltará a jogar apenas na próxima quarta-feira (10), às 19 horas, nos Aflitos, no Recife-PE, onde visitará o Náutico. No jogo de ida, em abril, o time regatiano perdeu em casa para os pernambucanos, por 2 a 1. Quanto à Ponte Preta, voltará a campo na terça-feira (9), quando receberá o Vasco, no Moisés Lucarelli, em Campinas-SP, às 20h30.

Lance do gol de Emerson Negueba - Foto: Ailton Cruz

1º Tempo

O jogo começou só com chutões por parte dos dois times. Aos 3 minutos, em cobrança de escanteio do ex-regatiano Elvis, que cobra fechado, defesa do CRB acabou afastando, com Raul Prata. Mas não demorou e veio o primeiro gol do jogo. E foi do Galo. Aos 6 minutos, Anselmo Ramon fez o pivô, recebeu a bola, batalhou por ela, na entrada da pequena área, e entregou o ouro para Negueba apenas mandar para o fundo da rede: 1 a 0.

Nem deu tempo de os jogadores do Galo comemorarem, pois veio logo o gol de empate da Ponte, aos 12min, com Mateus Silva. Elvis cobrou uma falta na segunda trave, Fábio Sanches mandou para o centro da área e Mateus Silva apareceu para testar e guardar, igualando o marcador: 1 a 1. O gol ainda foi revisado pelo VAR, mas o lance foi dentro dos conformes. Assim, gol legal.

A partida se encaminhava para os 20 minutos e o ritmo acelerado do início caiu um pouco. E, assim, ficou menos movimentada. Aos 21min, aproveitando um bom contra ataque, Paulinho Moccelin recebeu em profundidade e tentou encontrar Anselmo livre pelo meio, dentro da pequena área, mas a zaga afastou. Mesmo assim, o árbitro já havia marcado impedimento na jogada regatiana.

Passando dos 25 minutos, o jogo era equilibrado. O Galo trabalhava melhor a bola e tentava furar o bloqueio da Macaca, que passou a jogar toda fechada. A posse de bola, a essa altura, era quase igual: 47% do CRB e 53% da Ponte. Os goleiros, depois dos dois gols, não trabalharam mais.

Aos 31 minutos, a Ponte tentou. Wallisson avançou pela direita e, do meio da rua, arriscou, mas a bola foi muto alta e para fora, pela linha de fundo. E o tempo ia passando, deixando o Galo meio desesperado, pois não conseguia passar, sair jogando mais com tanta facilidade. Aos 32', em cobrança de escanteio da Ponte, a bola subiu para a pequena área e Diogo Silva meteu o soco nela, mandando para longe. Aos 37', novo escanteio da Macaca: Elvis mandou na marca do pênalti e a defesa do CRB tirou.

Aos 39', o Galo saiu em velocidade com Longuine, que acionou Emerson Negueba. Ele cruzou e Amaral voltou a tempo, para desviar de cabeça e recuar para o goleiro Caíque França. Aos 40', Guilherme Lopes, do Galo, mandou um canhão para a meta alvinegra, mas o goleirão Caíque ficou com a bola em dois tempos, livrando a chance do segundo gol do CRB.

Chegando aos 45 minutos de bola rolando, o árbitro havia sinalizado apenas 2 minutos de acréscimos. O CRB ainda teve uma boa chegada, aos 46', quando Guilherme Lopes entregou para Paulinho Moccelin, dentro da área, que bateu e a bola foi afastada pela zaga, perdendo, assim, a chance de fazer o segundo tento. E, aos 47 minutos, finalmente, o 1º tempo foi encerrado com o 1 a 1.

Imagem da comemoração do gol da Ponte

2º Tempo

A etapa final mal havia começado e a Ponte começou logo levando perigo, aos 42 segundos, quando a bola foi chutada de fora da área e desviou em Wellington Carvalho, saindo para escanteio. Na cobrança deste, a bola acabou indo para o lixo, sem perigo. Aos 11 minutos, o CRB tentou. Moccelin cruzou para o centroavante Anselmo Ramon, que cabeceou todo torto para cima, sem chance de ir para o gol. Que pecado!

Aos 16', Igor Formiga foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. A bola tinha Lucca como endereço, mas a defesa do CRB cortou, livrando o perigo. Aos 17min foi a vez de o Galo assustar. Raul Prata recebeu a pelota nas costas de Artur e bateu, ela desviou em Fábio Sanches e Caíque França esticou as pernas para defender com a ponta dos pés, livrando o que seria o segundo gol regatiano.

A partida chegava aos 20 minutos e o Galo era quem estava melhor, apesar do bom ritmo e do bom momento da Macaca no início dessa etapa. A essa altura, passando dos 25 minutos, os dois técnicos já haviam feito substituições em suas respectivas equipes. Aos 26 minutos, Iago quase entregou o ouro à Ponte. Ele deu uma furada, mas Bryan apareceu na cobertura para evitar a bola de chegar aos pés de Lucca.

Aos 27', Anselmo Ramon fez o pivô e entregou um passe lindo para Emerson Negueba, que acelerou e bateu, mas a batida saiu muito mal e acabou entregando a reposição para a Ponte Preta. Gol desperdiçado do Regatas. E o jogo se encaminhava para os 30 minutos e mais substituições foram feitas pelos treinadores.

Nesse período de bola rolando o que se via era que a Macaca já estava "entregando os pontos", mostrando-se cansada, sem aquele ímpeto inicial. Também nesse tempo, mais precisamente aos 34min, o auxiliar técnico de Daniel Paulista acabou levando o cartão vermelho, por entrar em campo, passando da linha lateral e ir peitar o árbitro, com reclamação.

Aos 36min, em cobrança de falta para o Regatas, Wallace cobrou, mas a bola subiu e ninguém conseguiu matar a jogada pelo ar, deixando Raul Prata com o rebote, que tentou bater por baixo, mas sem sucesso. Aos 38min, um gol incrível Moccelin perdeu em favor do CRB. Ele recebeu livre, fez tudo certinho, mas mandou a bola no cantinho e ela foi para fora.

Chegando ao finalzinho, o árbitro decretou 5 minutos de acréscimos. Aos 45min, quem teve uma chance foi a Ponte. Cássio Gabriel limpou o lance na entrada da área e bateu, obrigando o goleiro Diogo Silva a cair para fazer a defesa. Aos 49 minutos, o Alvirrubro teve uma boa cobrança de falta: Wallace foi quem bateu, mas ela bateu na defesa da Ponte e foi para escanteio. Na cobrança de Brunhino, a bola foi desviada e foi para fora. Depois disso, fim de papo no Rei Pelé, com o empate sacramentado: 1 a 1.

Mais de CRB X Ponte Preta, pela Série B - Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CRB - Diogo Silva; Raul Prata, Wellington Carvalho, Iago Mendonça e Guilherme Lopes (Bryan); Claudinei (Marthã), Yago (Wallace) e Rafael Longuine (Bruninho); Paulinho Moccelin, Anselmo Ramon e Emerson Negueba (Fabinho). Técnico: Daniel Paulista.

Ponte Preta - Caíque França; Igor Formiga, Mateus Silva, Fábio Sanches e Artur; Amaral (Rithely) e Léo Naldi; Wallisson (Fraga), Elvis (Cássio Gabriel) e Fessin (Everton); Nicolas (Lucca). Técnico: Hélio dos Anjos.

Árbitro: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES)
Quarto árbitro: Jonata de Souza Gouveia (AL)
Árbitro de Vídeo (VAR): Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Assistente de Vídeo (AVAR): Flávio Gomes Barroca (RN)