CRB bate o Moto Club por 2 a 0 e garante vaga na Copa do Nordeste 2022

Regatas usa titulares e consegue reverter desvantagem da primeira partida com gols de Jean Patrick e Careca

O CRB está na Copa do Nordeste 2022! Jogando no Estádio Rei Pelé na noite desta quinta (18), o Galo conseguiu reverter a vantagem que o Moto Club havia conquistado. O placar de 2 a 0, com gols de Jean Patrick e Nícolas Careca, foi suficiente para levar o clube alagoano para a fase principal do Regional.

Com o resultado, o clube regatiano se classifica para a fase de grupos da Copa do Nordeste de 2022, se juntando a outras 15 equipes. Os classificados são: Atlético de Alagoinhas, Altos, Bahia, Campinense, Ceará, CSA, Globo, Fortaleza, Náutico, Sampaio Corrêa, Sergipe, Sport, Floresta, Sousa, CRB e o vencedor de Vitória x Botafogo-PB.

O CRB muda totalmente o seu foco para o final de temporada. O adversário será mais um rubro-negro nordestino: o Vitória. A partida é válida pela 37ª rodada da Série B, o que pode decretar, ou não, a temporada de 2022 do Galo. Já o Moto aguarda a próxima temporada, quando disputará o Campeonato Maranhense, Copa do Brasil e Série D do Brasileiro. Clique aqui e veja como foi o duelo no Tempo Real da Gazetaweb!

Duelo marcou a classificação do Galo para a fase de grupos da Lampions - Foto: Ailton Cruz

1º TEMPO

A tônica do jogo foi bem notória nos primeiros minutos, especialmente com o CRB atacando e o Moto apenas se defendendo. Apesar disso, demorou muito tempo para uma chance real aparecer. O time maranhense acionou alguns contra-ataques, mas sem sucesso, já o Galo tentou fazer jogadas mais trabalhadas, porém, foram travadas pela defesa motense. Com 15 minutos, uma bola cruzada veio na área regatiana, mas sem nenhum susto para a defesa.

Os primeiros 20 minutos foram de muito pouco futebol, tanto que os goleiros nem sujaram o uniforme. A posse de bola foi bem superior para o Regatas, contudo, uma posse sem nenhuma objetividade. Com 22 veio o primeiro lance de grande perigo. Caetano errou um passe na entrada da sua área, Wallace Lima interceptou a posse e por pouco não criou algo melhor para o Moto. As falhas do CRB continuaram, e logo depois a torcida presente no Trapichão passou a vaiar a equipe.

Uma finalização apareceu aos 27, quando Diego Renan pegou a sobra de bola, na entrada da área, porém, finalizou para longe. Na sequência, o lateral cruzou uma bola perigosa e Diogo Silva tirou de soco. A partir dos 30 minutos o duelo mudou de figura. Com 31, após duas tentativas de cruzamento, Romão encontrou Jean Patrick entrando na área. O volante chegou de primeira e finalizou no canto de João Paulo: 1 a 0 para o Galo.

Jean Patrick voltou a balançar as redes com a camisa regatiana - Foto: Ailton Cruz

O gol mudou o cenário do embate, entretanto, o time regatiano seguiu em cima do Moto. Jajá perdeu um lance aos 32, porém, estava em posição irregular. Com 36 uma nova oportunidade. Júnior Brandão aparecia livre na área para chutar no gol, todavia, acabou escorregando e deixando a redonda passar. A pressão seguiu freneticamente, com João Paulo precisando trabalhar muito.

Aos 38', o goleiro espalmou uma falta muito bem cobrada por Diego Torres. Um minutinho depois, com 39, João Paulo defendeu um chute cara a cara de Jajá, salvando o Moto Club. Não querendo ir aos pênaltis, Márcio Diogo fez linda jogada aos 40 minutos, conseguiu lançar dentro da área, mas nem Wallace, muito menos Henrique, conseguiram mandar para o gol. Com o crescimento técnico no final do primeiro tempo, as equipes foram para o vestiário empatadas no agregado.

2º TEMPO

O grande herói do primeiro tempo, Jean Patrick, já começou o segundo tempo animado, finalizando fora da área, com um minuto. Dessa vez, João Paulo não deixou passar e ficou com ela. O arqueiro rubro-negro segurou mais uma aos seis minutos, quando Careca ajeitou para Páscoa finalizar, porém, o zagueiro mandou mal. Careca, por sua vez, quando teve a chance aos 13, finalizou com mais força e João Paulo espalmou mais uma vez.

Goleiro João Paulo, ex-CSA, foi um dos destaques do Papão no jogo - Foto: Ailton Cruz

O ataque do CRB foi primoroso no início da etapa final, encurralando o Moto Club. Com 15 minutos fez bela jogada na ponta, cruzou, e quase Anderson Cearense fez contra. Diego Torres tentou uma bomba de longe, com 19 minutos, mas novamente parou no goleiro do Papão. Sem a bola, a postura do time de Marcinho Guerreiro foi se defender para segurar o jogo até os pênaltis.

Aos 28 minutos, Celsinho achou bem Nícolas Careca na direita. O atacante cruzou para Diego Torres que demorou para finalizar e desperdiçou a oportunidade clara. Porém, aos 32', a defesa do Moto não teve o que fazer após belo cruzamento de Celsinho. O lateral achou Nicolas Careca bem posicionado, e, de cabeça, o centroavante ampliou o resultado, suficiente para levar o Galo até a fase de grupos. O atacante mal comemorou, principalmente após ter sido vaiado quando entrou no jogo.

Careca teve redenção e quebrou a longa seca de gols - Foto: Ailton Cruz

O segundo gol foi um balde de água fria para o time maranhense, que pouco produziu na etapa final. Pablo Dyego arriscou de longe aos 37, contudo, a redonda foi para fora. Sem forças, o Papão do Norte seguiu se defendendo e quase viu o placar ser ampliado. João Paulo salvou um chute de Diego Torres aos 40 minutos, e aos 41' contou com ajuda da trave após cabeceio de Ewerton Páscoa.

Com quatro minutos de acréscimos, o Moto Club foi para o desespero. Márcio Diogo fez boa jogada aos 46, porém, Diogo Silva conseguiu tirar. Jajá teve a oportunidade no contra-ataque desse lance, entretanto, João Paulo apareceu bem mais uma vez. O CRB gastou o tempo, principalmente mantendo a posse de bola. Sem novas chances do time maranhense, o Galo conseguiu reverter a desvantagem e avançou para a fase de grupos da Lampions.

Ficha técnica

CRB - Diogo Silva; Celsinho, Gum, Caetano (Ewerton Páscoa) e Guilherme Romão (Alexandre); Claudinei, Jean Patrick (Renan Bressan) e Diego Torres; Emerson Negueba (Pablo Dyego), Jajá e Júnior Brandão (Nícolas Careca). Técnico: Anderson Valiñas.

Moto Club - João Paulo; Diego Renan, Anderson Cearense, Keven e Esquerdinha; Lucas Hulk (Jeff Silva), Vander (Codó), Cleitinho (Gustavo) e Henrique (Everton); Márcio Diogo e Wallace Lima (Wanderley). Técnico: Marcinho Guerreiro.

Cartões amarelos - Cleitinho (Moto Club)

Árbitro - Antônio Dib Moraes de Sousa (CBF-PI)

Assistentes - Rogério de Oliveira Braga (CBF-PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (CBF-PI)

4º árbitro - José Ricardo Vasconcellos Laranjeira (CBF-AL)