Contra o lanterna Sergipe, CSE tenta reencontrar vitórias para entrar no G4 da Série D

Após derrota no Clássico do Interior, Tricolorido acumula três jogos sem vencer e assiste a times do G4 se distanciarem

Ainda dolorido com a derrota no clássico contra o ASA, o CSE volta aos gramados para a 11ª rodada da Série D. Neste sábado (24), às 16h, o Tricolorido abre a rodada do Grupo 4 fora de casa, visitando o lanterna Sergipe, no Estádio Batistão, em Aracaju. O confronto é determinante para os alagoanos, que precisam vencer para seguir na briga rumo à classificação.

Cenário

O CSE acumula uma sequência indigesta. São três jogos sem vitórias na Série D e a fase ruim tirou a equipe do G4 do Grupo 4. Assim, o Tricolorido abre a rodada na 6ª colocação, com 11 pontos, dois a menos que a Juazeirense, o primeiro time do G4. O pior é que o clube palmeirense já não depende de suas forças para voltar ao grupo dos melhores. Além de vencer, precisa de um tropeço do Santa Cruz.

O Sergipe, por outro lado, aposta todas as suas fichas nesses últimos quatro jogos. Em último, com apenas nove pontos, o Gipão precisa de uma combinação complicada para alcançar a difícil classificação. Das suas dez partidas realizadas, o Alvirrubro venceu apenas uma e está muito próximo de uma desclassificação.

CSE

Com duas derrotas nos últimos três confrontos, a semana foi turbulenta no Tricolor de Palmeira dos Índios. O comando técnico não foi mudado, entretanto, no plantel, houve algumas mudanças. O clube rescindiu com três atletas que, inclusive, atuaram no Clássico do Interior. O atacante Grafite, o zagueiro Juliano e o centroavante Rômulo foram dispensados.

Betinho confia no trabalho, no elenco e confia na recuperação - Foto: Ascom/CSE

Outro jogador que está fora do elenco é o meia Vinícius Vargas. Entretanto, o atleta deve seguir no clube, pelo menos para o confronto de logo mais. Após isso, deve seguir para o futebol árabe, mas seu destino não foi anunciado. Por outro lado, o CSE ainda segue no mercado buscando reposições. Contudo, apesar dos diversos nomes que entraram nos rumores, nenhum foi anunciado.

Desta forma, a espinha dorsal deve seguir. Marcos Antônio briga por uma vaga, após entrar bem contra o ASA. O Tricolorido deve jogar com: Jerfersson; Renato (Lima), Janelson, Hugo e Izaldo; Amaral, Luizinho (Marcos Antônio), Vinícius Vargas e Júnior Timbó; Matheus Régis e Tiago Recife.

SERGIPE

O momento do Sergipe contrasta totalmente o início de temporada. Depois de conquistar o Estadual, o Alvirrubro vive uma fase péssima na Série D. Tanto que, em relação ao empate com o mesmo CSE, no 1º turno, por 2 a 2, até o técnico já mudou. Saiu o português Daniel Neri e chegou Rafael Jacques. O novo treinador conquistou cinco dos nove pontos do Gipão.

No elenco, mudanças também aconteceram. O clube rescindiu o contrato com Chiquinho Alagoano, ex-ASA, mas conseguiu uma reposição rápida. O novo contratado foi Alex Murici, que também brilhou em Alagoas, com as camisas do próprio CSE e do Murici.

O Sergipe tem o retorno do centroavante Alan James, após cumprir suspensão na derrota para o Lagarto. Silvio, Elivelton e João Gabriel devem seguir fora, tratando lesão. Assim, o Gipão deve jogar com: Dida, Sinho, Alexandre Lazarini, Diego Augusto e Wendel Lomar; Mateus Silva, Ewerton Ageu e Doda (Diego Aragão); Hiago (Tales), Alan James e Paulinho.

Arbitragem

O árbitro principal virá direto do Sul. Gustavo Ervino Bauermann (CBF/SC) apita o confronto, mas seus assistentes são da Federação Sergipana de Futebol, com Renner Lisboa dos Santos (CBF/SE) e Tâmara Nayara Muhlstedt Souza (CBF/SE). Eloane Gonçalves Santos (CBF/SE) será a quarta árbitra.