Contra o Guarani, CRB vai precisar mitigar retrospecto ruim na Série B para voltar ao G-4

Separados por três pontos na tabela, times se reencontram pela competição nesta sexta (15), a partir das 19h

Para voltar ao G-4 da Série B, o CRB vai precisar amenizar o desempenho negativo contra o Guarani. O histórico mostra o tamanho do desafio que Allan & Cia terão nesta sexta-feira (15), no Rei Pelé, em Maceió, pela 30ª rodada da competição.

Em 17 confrontos, o Bugre soma sete vitórias e 26 bolas na rede, aproveitamento de 41%. Já o Regatas se deu bem quatro vezes e marcou 20 gols (24%). Ainda, houve mais seis empates (35%): a maioria por 1 a 1, com exceção na Segundona de 2005, época que o marcador registrou três tentos para ambos.

No primeiro turno, a Família Bugrina venceu o Galo, por 1 a 0, com gol do zagueiro Ronaldo Alves, de cabeça, ainda na etapa inicial, em assistência de Régis, um dos artilheiros do time de Campinas, com oito gols, atrás de Bruno Sávio.

Meia Marthã em ação no Brinco de Ouro, em São Paulo, no dia 13 de julho - Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC

O time regatiano que entrou em campo é praticamente a base titular atual. Diogo Silva; Reginaldo (Calyson), Gum Caetano e Guilherme Romão; Marthã (Claudinei), Jean Patrick (Wesley) e Renan Bressan; Erick, Vitão, Alan James e Ewandro (Celsinho), estiveram em campo.

Para o novo duelo, Allan Aal não conta com o zagueiro Caetano, que cumpre suspensão, e o meia Diego Torres. No lugar do defensor, Roberto deve ser escalado de novo, e, no lugar do argentino, Bressan é opção.

Por outro lado, a equipe terá o incentivo dos sócios-torcedores adimplentes, os quais poderão comprar os ingressos no Casarão do clube. A entrada integral custa R$ 150,00 e a meia R$ 75,00. "Já nas cadeiras, os valores são R$ 400 (inteira) e R$ 200 (meia)", conforme divulgou, hoje pela manhã, o GeAL.

Se o retrospecto geral não favorece ao Galo, pelo menos a equipe está mais perto da zona de classificação. Em outras palavras, é o 6º colocado, com os mesmos 48 pontos do Goiás, atrás apenas devido ao saldo de gols: 11 contra sete. Com 45 pontos, o Bugre vem logo atrás do CSA, com uma vitória a menos.