Com 2 gols de pênalti marcados pelo VAR, CRB vence o Remo e é vice-líder da Série B: 2x1

Renan Bressan marcou os dois tentos do Galo, após a duas penalidades serem confirmadas pelo VAR

Na abertura do returno da Série B do Brasileiro (20ª rodada), em jogo polêmico, o CRB venceu o Remo, por 2 a 1, na noite deste sábado (21), no estádio Baenão, em Belém do Pará, e assumiu a vice-liderança da competição. Os gols do Galo foram de Renan Bressan, ambos de pênalti e após a consulta do árbitro de vídeo (VAR), no segundo tempo. O Leão Azul diminuiu com Jefferson, também na etapa final. O time paraense ainda fez o gol de empate, mas o árbitro consultou o VAR e acabou anulando.

Com esta vitória, o Galo, agora, vice-líder da Segundona, soma 36 pontos. Já o Leão Azul segue na 12ª posição, com 26 pontos. Clique aqui para ver o Tempo Real

O próximo desafio do CRB será apenas no domingo (29), contra o Cruzeiro, às 16 horas, no Rei Pelé. E o Remo vai visitar o Brasil de Pelotas-RS, na sexta-feira (27), no Bento Freitas, às 19 horas.

Primeiro Tempo

A primeira tentativa do jogo foi do CRB, aos 3 minutos, quando Jajá foi ao ataque, tentou fazer a finta pela esquerda, fez o corte, mas Warley o desarmou. De novo o Galo tentou, aos 6 minutos, com um chute cheio de veneno de Jean Patrick, um chutaço de longe, mas o goleiro Vinícius se esticou todo e espalmou a bola.

O duelo chegava aos 10 minutos e as equipes ainda se estudavam, sem nenhum aproveitamento ofensivo. Ambos estavam cautelosos. Aos 13 minutos, o CRB assustou: Jajá lançou a bola para Romão, ele invadiu a grande área finalizou, mas o goleiro fechou o ângulo e espalmou, fazendo uma boa defesa.

O Galo tinha dificuldade em fazer a bola chegar no atacante Júnior Brandão, não conseguia se encontrar em campo e, chegando aos 20 minutos, o Remo era quem tinha o controle do jogo. Aos 23 minutos, o time paraense teve uma falta em seu favor. Felipe Gedoz cobrou, mas mandou em cima da barreira. Aos 26 minutos, Gedoz recebeu o cruzamento, dentro da área, tentou dominar, mas acabou reclamando de toque de mão de Caetano. O VAR analisou, mas deu lance normal e o jogo seguiu.

Passando dos 30 minutos via-se que o CRB ia bem na marcação, mas ofensivamente não aparecia na partida. Aos 31 minutos, Victor Andrade foi lançado, caiu e deixou a bola sair. O jogador remista pediu pênalti, mas o lance foi normal e o árbitro nada marcou. A partida era morna e as chances eram poucas de ambos os lados. O CRB teve três finalizações e o Remo apenas uma.

O primeiro tempo se aproximava do final e a partida seguia difícil, morna, com as equipes jogando muito pouco. Chegando aos 45 minutos, o árbitro decretou apenas dois minutos de acréscimos e, aos 47’, ele encerrou sem ninguém balançar as redes.

Segundo Tempo

Após primeiro tempo ruim equipes desencantam no segundo tempo - Foto: Samara Miranda/Remo

No início da segunda etapa, o CRB teve uma cobrança de falta, quando Romão ia na direção da grande área e foi derrubado. Aos 4 minutos, Bressan cobrou, mas a defesa afastou. O Remo tentou aos 8 minutos. Depois de uma boa oportunidade na frente da área, Arthur recebeu a bola boa, mas furou feio demais e perdeu a chance.

Aos 12 minutos, após verificar no VAR uma jogada de Marlon em cima de Bressan, o árbitro confirmou um pênalti em favor do CRB. Aos 14 minutos, Bressan cobrou e abriu o placar para o time regatiano: 1 a 0, no Baenão.

Aos 16 minutos, Júnior Brandão aproveitou um vacilo na defesa do Remo, driblou o goleiro, mas caiu na área e pediu pênalti. O árbitro foi verificar no VAR e marcou o segundo pênalti em favor do Galo. Aos 20 minutos, de novo Bressan cobrou e mandou no meio da trave, guardando e ampliando para o Galo: 2 a 0.

Com o placar adverso, o técnico do Remo, Felipe Conceição começou a promover mudanças em sua equipe, em busca de amenizar o resultado, e passou a ir para cima do CRB, quando o jogo passava dos 25 minutos. Por sua vez, Allan Aal, do Galo, também fez mudanças em seu time, para administrar a boa vitória.

E, de tanto tentar, o Remo conseguiu fazer o seu gol. Aos 36 minutos, Jefferson, que tinha acabado de entrar, arriscou um belo chute de longe e com muita velocidade, e a bola estufou as redes regatianas: 2 a 1.

Para se precaver, após o Remo diminuir a vantagem no placar, o CRB fez as duas últimas modificações na equipe, se fechando mais, enquanto o time paraense tentava, ao menos, o gol de empate. Aos 43 minutos, o Remo chegou a empatar, com gol marcado por Victor Andrade. Ele surgiu por trás da defesa do Galo e tocou na saída de Diogo Silva. Mas, após consulta no VAR, o árbitro acabou anulando, dando a jogada de impedimento.

Depois de tanta confusão em campo, com a paralisação do jogo para a consulta ao VAR, o árbitro acabou determinando 12 minutos de acréscimos. O Remo insistia em busca do gol de empate. Aos 56 minutos, Pingo tentou o chute de longe, a bola foi caindo no gol, mas Diogo Silva resvalou com a mão. Sem tempo para mais nada, o jogo foi encerrado aos 57 minutos, com a vitória do CRB, por 2 a 1.

Ficha Técnica

Remo teve gol anulado após consulta no VAR; enquanto Galo teve os dois pênaltis confirmados pela tecnologia - Foto: Samara Miranda/Remo

Remo - Vinícius, Warley (Pingo), Rafael Jansen, Kevem, Marlon; Arthur (Ronald), Anderson Uchoa, Marcos Junior (Rafinha) e Felipe Gedoz (Renan Gorne); Victor Andrade e Lucas Tocantins (Jefferson). Técnico: Felipe Conceição.

CRB - Diogo Silva, Reginaldo, Gum, Caetano, Romão; Claudinei, Jean Patrick (Carlos Jatobá) e Renan Bressan (Evandro); Emerson Negueba (Alisson Farias), Jajá (Frazan) e Júnior Brandão (Alan James). Técnico: Allan Aal.

Árbitro - Thiago Luis Scarascati (CBF-SP).

Assistentes - Anderson José de Moraes Coelho (CBF-SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (CBF-SP).

Quarto árbitro - Joelson Nazareno Ferreira Cardoso (CBF-PA).

VAR - Péricles Bassols Pegado Cortez (CBF)

Auxiliar do VAR - Edina Alves Batista (Fifa).