Chocolate no Rei Pelé! CSA domina a partida e goleia o Jaciobá por 5 a 0

Gols do Azulão do Mutange foram de Lucas Barcelos e Didira (este de pênalti), ambos no 1º tempo; Rodrigo Rodrigues, Yann Rolim e Marco Túlio, na etapa final

Em duelo de Azulões, quem levou a melhor foi o CSA, que dominou a partida e goleou o Jaciobá, por 5 a 0, na noite desta quinta (27), no Estádio Rei Pelé, pela 2ª rodada do Campeonato Alagoano. Os gols do Azulão foram de Lucas Barcelos e Didira, este de pênalti, no primeiro tempo, por Rodrigo Rodrigues, Yann Rolim e Marco Túlio, esses três no segundo.

Agora, com este resultado, o Azulão do Mutange assume a liderança do Estadual na tabela, com 6 pontos; enquanto o JAC ocupa a 8ª posição (lanterna), ainda sem pontuar. Clique aqui para ver o Tempo Real

Detalhe do jogo foi que o CSA não foi comandado por seu técnico, Mozart Santos, mas pelo auxiliar Dênis Iwamura. Isso porque ele e os jogadores Gabriel e Wellington testaram positivo para a Covid-19, após testagem de rotina, feita na quarta (26). Segundo o diretor do Departamento Médico do clube, Fábio Lima, todos estão sem sintomas e ficarão afastados por sete dias, contados a partir da mesma quarta (26).

O CSA voltará a campo pelo Estadual já enfrentando o arquirrival CRB, logo na 3ª rodada, no sábado (05/02), no Rei Pelé, às 17h. Mas pela Copa do Nordeste, o Azulão joga já neste domingo (30), contra o Botafogo-PB, também no Trapichão, às 16h.

E o JAC, pelo Alagoano, encara o CSE, na quarta (02/02), no Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios, às 20h. E na Copa Alagoas, o time vai encarar o CRB, neste domingo (30), às 15h, no Estádio da Ufal, em Maceió.

1º Tempo

CSA goleou o JAC sem piedade - Foto: Ailton Cruz

Os primeiros 5 minutos foram com o CSA pressionando, atacando e o Jaciobá todo atrás, numa maior retranca. Aos 9 minutos, quase o gol do CSA. Após cobrança de escanteio, Léo Rito salvou do JAC, ao cortar a bola de cabeça, quando o goleiro Emanoel já estava batido.

Chegando aos 15 minutos e o panorama do jogo não havia mudado: era de um time só, o CSA; e o Jaciobá não tinha conseguido chegar ao ataque. Aos 16min,com um chutão de fora da área de Luiz Henrique, o Azulão assustou, obrigando o goleiro Emanoel a espalmar a bola, no rebote, Rodrigo Rodrigues chutou, mas ela foi para fora.

Com a partida já passando dos 20 minutos, o que se via era que o JAC pecava muito do meio de campo para a frente, sem qualidade na armação e no ataque, o que tranquilizava a defesa do CSA que, por sua vez, dominava, mas ainda parecia não estar entrosado. Mas aos 28 minutos, o Azulão desencantou, ao abrir o placar. Rodrigo Rodrigues ajeitou a bola de peito, na medida para Lucas Barcelos, na marca do penal, apenas mandar de direita no gol: 1 a 0.

Aos 30 minutos, o CSA quase fez o segundo. Perto da linha de fundo, dentro da área, Rodrigo Rodrigues protegeu com o corpo e, praticamente, sem ângulo, bateu cruzado, mas Emanoel deu um toquinho na bola e mandou para escanteio. Aos 40min, em boa jogada construída pelo CSA, Léo Rito derrubou o atacante Lucas Barcelos, em carrinho violento dentro da área, e o árbitro assinalou pênalti. Didira foi para a cobrança, aos 42min, e mandou no canto esquerdo para ampliar: 2 a 0. E o 1º tempo foi encerrado aos 48 minutos, com os 3 de acréscimos determinados pelo árbitro.

2º Tempo

Mais um momento do duelo entre CSA e JAC - Foto: Ailton Cruz

No 2º tempo, o Jaciobá foi que começou tocando a bola no ataque. Cássio sofreu uma falta de Ernandes. Na cobrança, a bola foi dentro da área do CSA, mas a defesa azulina cortou o perigo. Não demorou muito e saiu o gol, mas o terceiro do CSA. Aos 5min, Yann Rolim roubou a bola no meio-campo, lançou a Rodrigues Rodrigues, que arrancou sozinho para o ataque, deslocou Emanoel e só fez guardar: 3 a 0.

Aos 7 minutos, de novo o Azulão e quase fez o 4º gol. Novamente Rodrigo Rodrigues recebeu da direita e bateu com perigo, mas a bola foi por cima da meta de Emanoel.Aos 14min, veio o quarto gol azulino. Yann Rolim, que foi garçom no terceiro tento do CSA, lançando Rodrigues Rodrigues, recebeu passe do atacante e ampliou: 4 a 0. Virou goleada no Rei Pelé.

A partir dos 15min, com o resultado já garantido, o CSA já tinha feito as suas substituições permitidas, era absoluto no jogo e o adversário não esboçava qualquer reação. O JAC também promoveu suas alterações. Aos 23 min, o Azulão assustou: Marco Túlio mandou a bola de fora da área, mas ela foi na rede, pelo lado de fora.

Aos 32min, o CSA meteu uma bola na trave. Lucas Marques chegou à linha de fundo, cruzou para Felipe Augusto, que deu um voleio, mas acertou o travessão. Também aos 32 minutos, quem assustou foi o JAC. Cássio avançou em velocidade e, cara a cara com Marcelo Carné, não foi feliz, pois o goleiro do CSA fechou bem o ângulo e fez uma bela defesa. Aos 33min, o CSA era absoluto na partida e quase fez o quinto gol. Didira deixou Lucas Barcelos frente a frente com Luigy, o atacante do CSA tentou dar a cavadinha, mas acabou errando e desperdiçou a chance.

O jogo se aproximava dos 40 minutos e seguia sendo de um time só: o CSA, que chegou ao quinto gol, aos 42 minutos. Didira rolou a pelota para Lucas Marques que, em profundidade, tocou para o meio da pequena área e Marco Túlio só mandou para o fundo da rede: 5 a 0.

O árbitro decretou 2 minutos de acréscimos e o Azulão ainda chegou com perigo exatamente aos 47min, quase fazendo o sexto gol, mas o arqueiro do JAC espalmou um chutaço de Rodrigo Rodrigues, de fora da área. Só deu tempo para este lance, pois o árbitro encerrou a partida.

Dênis Iwamura, auxiliar do técnico Mozart Santos, que comandou o CSA, pois Mozart está com Covid - Foto: Ailton Cruz

CSA - Marcelo Carné; Lucas Marques, Douglas (Marcel), Denilson e Ernandes (Diego Renan); Giva (Cedric), Luiz Henrique, Yann Rolim (Marco Túlio) e Didira; Lucas Barcelos e Rodrigo Rodrigues (Felipe Augusto). Técnico: Dênis Iwamura.

Jaciobá - Emanoel (Luigy); Rudinho, Leo Rito, Kemerson e Michel; Marquinhos, Tácio (João Victor), Diego Santos (Jadiel) e Júnio; Caranguejo (Cássio) e Francescoli (Ramon). Técnico: Rogério China.

Árbitro - Wiomar Santana de Oliveira (FAF).

Assistentes - Esdras Mariano de Lima (CBF-AL) e Ruan Luiz de Barros Silva (CBF-AL).

Quarto árbitro - Eder Gregori Viana Silva (FAF).