Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Castán x Castán: irmãos se enfrentam pela primeira vez na carreira profissional

Luciano, do CSA, e Leandro, do Vasco serão titulares na zaga de seus times e irão protagonizar o encontro inédito neste domingo (4), no Kleber Andrade

A partida entre Vasco x CSA marcará um encontro inédito para dois jogadores, mais especificamente entre dois zagueiros. De um lado, o Luciano Castán, e de outro o Leandro Castán. Mas o que tem de especial nisso? Além do sobrenome, o sangue. Os dois atletas são irmãos e nunca se enfrentaram profissionalmente, o que acontecerá neste domingo (4), às 19 horas, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, no Espírito Santo.

E não para por aí. A boleiragem está no sangue. Marcelo Castan, pai dos zagueiros, também atuou profissionalmente, inclusive no CSA, e Luciano, o caçula falou sobre a relação dos irmãos com o paizão. "Meu pai sempre foi o nosso grande incentivador, jogou futebol, nos levava sempre para os treinamentos e entrávamos em campo com ele. Isso que sempre nos motivou a entrar em campo [para jogar] e graças a Deus hoje estamos fazendo a nossa carreira, assim como nosso pai fez", comentou Castan.

Leia também

Após a aposentadoria dos gramados, criou uma escolinha de futebol em Jaú (SP) e foi lá onde os dois filhos deram os primeiros passos no futebol. "Foi lá que demos os primeiros chutes, eles nos cobravam demais, mais do que o normal, e isso sempre foi bom para nós. Sempre exigiu muito e foi isso que nos trouxe até aqui", contou Luciano.


				
					Castán x Castán: irmãos se enfrentam pela primeira vez na carreira profissional
FOTO: Cortesia

O zagueiro azulino contou que a felicidade de seu pai ao saber da possibilidade dele vestir a camisa do clube marujo foi gigantesca. "Quando surgiu a oportunidade de eu vir para o CSA foi um momento de muita felicidade para nós. Meu pai ficou muito contente e relembrou os momentos de alegria que teve aqui, falou muito que no Rei Pelé ninguém ganhava deles, atropelavam todo mundo. Contou também que tinha uma torcida que cobrava, mas que era muito apaixonada", disse o camisa 4 do Azulão.

Leandro, o mais velho, falou um pouco sobre a relação com o irmão, mas não deixou de lado a importância da vitória para o Vasco. "O Luciano é meu irmão, e não tenho mais o que dizer. Amo muito ele. É um cara especial demais para mim. Está construindo sua família agora também, com seu filho que acabou de nascer. Eu desejo toda a sorte do mundo para ele na sequência da carreira. Não vai ser uma partida simples, um jogo qualquer, será um duelo especial, principalmente quando eu ver ele lá do outro, mas dentro de campo cada um vai dar o seu melhor para vencer. Que o resultado seja positivo para o nosso lado", contou o zagueiro vascaíno ao site oficial do clube.


				
					Castán x Castán: irmãos se enfrentam pela primeira vez na carreira profissional
FOTO: Cortesia

Como sempre acontece numa relação entre o mais velho e o mais novo, Luciano disse que dentro de casa a briga existia, mas fora dela é a união que prevalece. "É aquela briga de irmão né, dentro de casa a gente briga, mas fora de casa os irmãos se unem. No videogame, já tem um certo tempo, desde criança fazíamos os duelos. Hoje, ele tá melhor do que eu por que deve estar jogando mais, nas últimas férias levei a pior".

"Tá na moda o futmesa e nós jogamos bastante nas férias, e eu fui bem demais em cima dele. Por isso posso zoar muito ele, já que o futmesa é o meu forte", completou o zagueiro do clube marujo.

Leandro, do Vasco, também disse que conhece o time adversário, pois assiste aos jogos para ver as atuações do irmão e citou como ponto forte do CSA, o contra-ataque. "Eu realmente tenho acompanhado bastante o time deles. Estou sempre assistindo para ver as atuações do meu irmão. É uma equipe que se defende bem e procura surpreender nos contra-ataques".


				
					Castán x Castán: irmãos se enfrentam pela primeira vez na carreira profissional
FOTO: Cortesia

"Precisamos estar muito atentos, até porque hoje em dia não tem mais partida fácil no futebol. O CSA é um time difícil de enfrentar. O torcedor vai fazer a parte dele. Jogamos algumas partidas longe do Rio e a torcida sempre compareceu. Dessa vez não será diferente. Com o torcedor do nosso lado, tudo se torna mais fácil", complementou o zagueiro cruzmaltino.

Sobre o confronto com o irmão na principal divisão do futebol brasileiro, a Série A, Luciano disse que é a melhor sensação mas não deixou de lado o otimismo numa vitória azulina. "A sensação é a melhor possível, de enfrentá-lo nesse importante campeonato que é a Série A. Ele sempre me apoiou, me incentivou e poder tê-lo como adversário agora é motivo de muita alegria. Espero que ele faça um grande jogo, assim como eu, mas que o CSA saia vitorioso dessa partida", finalizou o xerife azulino.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas

X