Calendário recheado! CSA e CRB disputarão cinco competições em 2022

Tanto o Regatas quanto o Azulão terão pela frente Copa Alagoas, Campeonato Alagoano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série B

CSA e CRB estão pensando no planejamento para a temporada 2022. Depois de não conseguirem o acesso à Série A, a diretoria dos clubes estão avaliando o estafe, renovando contratações e pensando em reforços. E a preparação tem razões plausíveis, já que os alagoanos terão calendário cheio pela frente. Em outras palavras, disputarão Copa Alagoas, Campeonato Alagoano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série B do Brasileiro.

Na Copa Alagoas, ambos disputarão a 8ª edição da competição, a partir do dia 9 de janeiro, juntamente com clubes da Segunda Divisão, composta por 16 equipes. O ASA conquistou as edições de 2020 e 2021, e é bicampeão do torneio, que será disputado de modo conjunto ao Campeonato Alagoano.

No Estadual, organizado pela Federação Alagoana de Futebol (FAF), CSA e CRB decidiram os títulos entre eles nos últimos cinco anos, de forma consecutiva também. Nesse sentido, o Galo da Pajuçara levou o caneco em 2016, 2017 e 2020, e o Azulão foi campeão nas temporadas 2018, 2019 e neste ano.

CSA venceu o CRB nos pênaltis e conquistou o 40º título do Alagoano - Foto: Ailton Cruz

Já na Copa do Brasil, o Regatas e o time marujo caíram nas quartas de final. No estádio Castelão, em Fortaleza, Mozart Santos e CIA. perderam por 2 a 1 para o Fortaleza, treinado por Enderson Moreira. David abriu o placar, Dellatorre chegou a empatar para o Azulão, no primeiro tempo. Contudo, na etapa final, o Tricolor do Pici voltou melhor e Bruno Melo marcou o segundo, decretando a classificação: 2 a 1.

CSA perdeu para o Fortaleza por 2 a 1 nas semifinais da Copa do Nordeste - Foto: Kid Jr. / SVM

Na Arena Pituaçu, em Salvador, o cenário foi ainda mais negativo para o Galo. Diante de um Bahia motivado que, aliás, consagrou-se campeão do torneio em cima do Ceará, nos pênaltis, Roberto Fernandes viu os seus jogadores sentirem muitas dificuldades defensivas e se despedirem da competição, com uma goleada. Matheus Bahia, Thaciano, Gilberto e Rossi marcam os gols do Tricolor do triunfo por 4 a 0.

Thaciano comemora gol marcado contra o CRB - Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

No Campeonato Brasileiro, ambos disputaram o acesso até a última rodada, mas não tiveram êxito. O CRB teve seu melhor momento no 1º turno, chegando a 11 jogos de invencibilidade, mas oscilou bastante no returno, especialmente em casa, o que comprometeu a possibilidade de classificação. Acabou o torneio em 7º lugar, com 60 pontos, 53.6% de aproveitamento. No último jogo, perdeu para o Operário-PR, por 2 a 1, no Paraná.

Fantasma fez valer o fator casa e venceu com dois gols. Galo descontou, mas não esboçou reação - Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

Por sua vez, o CSA pagou caro por não ter conseguido pontuar nas quatro primeiras rodadas dos dois turnos da competição. A reação veio após o retorno de Mozart. Da rodada 24 a 38, o Azulão perdeu apenas duas partidas, empatou três e venceu dez. Assim, por exemplo, foi vice-campeão simbólico do returno, ao somar 34 pontos. Na derradeira partida, goleou o Brasil de Pelotas, por 4 a 0, mas a vitória do Avaí frustou o acesso. O Azulão terminou em 5º lugar, com 62 pontos.

CSA terminou a Série B em quinto lugar, com 62 pontos - Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas