Aquecimento para o Alagoano 2016: conheça os 10 clubes que disputam o estadual

Reportagem faz um mapa das 10 equipes que disputarão o Campeonato Alagoano em 2016, com transmissão exclusiva da TV Gazeta

Neste domingo (24),  terá início o Campeonato Alagoano de futebol. Em 2016, 10 equipes entram na disputa para conquistar o título estadual, que atualmente pertence ao CRB. O torneio que vai até maio terá uma nova fórmula de disputa e será transmitido com exclusividade pela TV Gazeta, que pelo segundo ano traz para o Estadual o padrão Globo de qualidade na transmissão.
O Alagoano 2016 terá a sua primeira fase dividida em dois grupos (A e B), onde as equipes do grupo A encaram as do Grupo B em formato de ida e volta. As 3 melhores equipes de cada grupo classificarão para a segunda fase, disputada em formato de hexagonal. Os 4 últimos disputarão um quadrangular para definir os dois piores colocados que disputarão a segunda divisão do Alagoano em 2017. Já no hexagonal, as 4 primeiras equipes da disputa, que terá turno único, classificam-se para as semifinais. Os vencedores das semifinais decidem o título Alagoano.
A competição Estadual garante ao campeão uma vaga na série D de 2016 e 2017, além de uma vaga na Copa do Brasil e uma vaga na Copa do Nordeste em 2017. O Portal Gazetaweb.com preparou para o torcedor alagoano um verdadeiro resumo das 10 equipes que disputam a competição e o que podemos esperar das equipes.
GRUPO A
CSA
O CSA chega para o campeonato buscando retomar a hegemonia do futebol alagoano. Com 37 títulos conquistados, a equipe Azulina vive um jejum de títulos e há não conquista um Estadual da primeira divisão. Para quebrar o tabu, a nova diretoria Azulina comandada pelo presidente Rafael Tenório contratou o treinador Oliveira Canindé e montou um elenco recheado de boas peças para tentar conquistar o título.
A principal contratação Azulina para a temporada foi o meia Didira, ídolo no rival ASA. O jogador chegou ao Mutange sendo ovacionado pela torcida e a expectativa é que ele possa comandar o CSA rumo ao título estadual, trazendo o calendário cheio para o clube. Outros nomes como Rafael Oliveira, Leandro Souza, Bismarck e Panda fazem parte da espinha dorsal da equipe maruja.

CSA montou elenco forte para o Alagoano 2016 - Foto: FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

ASA
Apesar da crise financeira, em Arapiraca o clima é de otimismo. O ASA chega no campeonato Alagoano com uma nova política financeira, sem fazer grandes loucuras para pagar a folha salarial da equipe, que o presidente Bruno Euclides estipulou em R$ 100.000,00 como limite. Sendo assim, o Fantasma parte para o estadual apostando em vários garotos da base que foram campeões sub-20 do Alagoano em 2015.
O grande trunfo da diretoria Alvinegra é a manutenção do técnico Vica. O treinador foi mantido após uma boa temporada em 2015. O ASA só perdeu um jogo no Estadual passado, caindo na semifinal para o CRB; foi eliminado na Copa do Brasil em duelo complicado contra o Palmeiras e caiu nas quartas de finais da série C do Brasileiro para o Tupi-MG, perdendo a chance de subir para a segunda divisão nacional. O bom trabalho de Vica pode ser o diferencial para uma boa campanha do ASA .

Bruno Euclides (direita), resolveu apostar na manutenção de Vica - Foto: FOTO: Site do ASA

CSE
O tricolorido de Palmeira dos Índios chega ao Alagoano com a expectativa de melhorar o desempenho de 2015, quando o CSE atingiu a 5ª colocação geral da competição. A diretoria do clube resolveu investir na montagem do elenco e trouxe alguns nomes conhecidos do torcedor, como o atacante Luís Paulo e o zagueiro Betão, que disputaram o Alagoano do ano passado pela equipe.
Para comandar a equipe, a diretoria resolveu apostar no treinador Freitas, que também comandou a equipe em 2015 e conseguiu bons resultados. Os dirigentes tricoloridos esperam que, a experiência do comandante no futebol alagoano somado ao elenco que já é rodado na competição local, possa levar o CSE a uma boa campanha.

Betão volta a defender o CSE após boa passagem em 2015 - Foto: FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Murici
A equipe da zona da mata alagoana quer esquecer o sufoco do Alagoano em 2015, quando o time Alviverde escapou do rebaixamento na última rodada com uma vitória dramática sob a equipe do CEO, jogando em Olho D'água das Flores. Após o susto, a ideia da diretoria comandada pelo presidente Geraldo Melo, o Geraldão, é montar uma equipe que possa voltar a brigar por títulos, como aconteceu em 2010 que o clube conquistou o estadual.
Para isso, o clube apostou no treinador Humberto Campos para comandar o elenco que tem nomes como o atacante Peixinho, o goleiro Dias, o meia Paulo Vítor e o volante Rambo, todos jogadores com passagens no Murici ou em clubes que disputam o Campeonato Alagoano em 2016.

Murici realiza jogos-treinos em preparação para o estadual - Foto: FOTO: Jailson Colácio / Assessoria Murici

Sete de Setembro
Um dos dois clubes que ascendeu da segunda para a primeira divisão do estadual, o Sete de Setembro chega para a competição com a meta de permanecer na elite do futebol alagoano. A equipe que foi campeã da segunda divisão foi praticamente desfeita, e novos jogadores foram trazidos para a formação do elenco da terceira equipe da capital.
O elenco conduzido pelo treinador Adriano Cabeça tem vários jogadores com passagem pelo futebol Paulista. O atacante Alex Roberto, como passagem pelo CSA e Edil, ex-Coruripe, são dois dos nomes mais conhecidos do torcedor local.

Sete de Setembro vem tendo bons resultados nos amistosos antes do estadual - Foto: FOTO: Divulgação - Sete de Setembro

GRUPO B
CRB
Atual campeão alagoano, o CRB entra na competição sendo apontado como o grande favorito para a conquista de mais um título, que seria o 3º nos últimos 4 anos. Único clube alagoano que disputa a série B do Campeonato Brasileiro, o Galo tem investido pesado em contratações para a temporada 2016, onde além do Alagoano o Alvirrubro disputa a Copa do Nordeste, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro Série B.
A grande novidade do CRB para o ano é o CT Presidente Marcos Barbosa, novo equipamento esportivo do clube. O treinador Mazola Júnior foi mantido e nomes de peso foram trazidos, como os atacantes Lúcio Maranhão e Neto Baiano e o meio-campo Dakson. Eles se juntam a uma base já montada com jogadores como os zagueiros Gabriel e Audálio, o volante Olívio e o goleiro e capitão Júlio César.

Neto Baiano chega para ser o substituto de Zé Carlos no ataque do CRB - Foto: FOTO: Smack Neto

Coruripe
Atual vice-campeão, o Coruripe espera manter o bom retrospecto no âmbito local. A equipe campeã em 2014 trouxe o treinador Leandro Campos, que teve passagem pelo ASA em 2013. O presidente Alfredo Raildo fez um esforço e conseguiu manter algumas peças fundamentais da temporada passada, como os zagueiros Williames José e Thiago Papel, o meia Tiago Lima e o atacante Ivan voltam para mais uma temporada com o Hulk.
Com três competições garantidas no ano (Alagoano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil) o objetivo do Alviverde do litoral é voltar a Série D do Campeonato Brasileiro. Em 2015, a equipe conseguiu chegar a segunda fase da competição, mas acabou sendo eliminada pelo São Caetano. A ideia agora é fazer um bom estadual e voltar a disputar a competição em 2016 e 2017.

Coruripe manteve a base e deve incomodar os favoritos - Foto: FOTO: Leonardo Freire / Globoesporte

Ipanema
O canarinho do Sertão é mais uma equipe disposta a esquecer 2015. O Ipanema quase caiu para a série B, livrando-se da queda na última rodada com uma vitória sobre o Santa Rita. O objetivo nesse ano é fazer uma boa campanha e quem sabe brigar de igual para igual com as equipes de maior investimento na competição.
Sendo assim, a diretoria trouxe um treinador Gaúcho, Sandro Pereira, para comandar a equipe. A ideia é montar uma boa estrutura e atrair um elenco jovem, mas com boa qualidade. O Ipanema é o único clube que terá estrangeiros no elenco: o volante espanhol Felipe Escobar e o zagueiro colombiano Yordi.

Ipanema é o único clube com estrangeiros no Alagoano 2016 - Foto: FOTO: Divulgação

Santa Rita
A equipe de Boca da Mata sempre vem como um dos candidatos a ser surpresa do estadual. O Santa Rita repete a fórmula de sucesso de outros anos e aposta em jogadores jovens garimpados em todo o país. O time vai contar também com alguns atletas mais experientes que já conhecem o futebol alagoano. Nomes como Fábio Lopes, Jhony e o volante Jota são os mais conhecidos da torcida.
O Santa Rita protagonizou uma troca no comando técnico antes do início do campeonato. O treinador anterior, Gilmey Aimberê (ex-Colo Colo de Ilhéus-BA), foi dispensado após um mau resultado em amistosos. O escolhido para comandar esse elenco foi o técnico Eduardo Neto, que teve passagem positiva pelo clube em 2014, quando levou o Santa Rita as oitavas de finais da Copa do Brasil, sendo eliminado pelo Cruzeiro.

Goleiro Borges é uma das apostas da diretoria do Santa Rita para o Campeonato Alagoano - Foto: FOTO: Smack Neto

Penedense
Penedo volta a ter um representante na primeira divisão alagoana após disputar a segunda divisão no ano de 2015. O Penedense chega ao campeonato com a expectativa de se manter na elite alagoana, interrompendo o 'sobe e desce' que acompanha o clube na última década. Para isso, o presidente Geilson Limeira tem se esforçado na montagem do elenco Alvirrubro.
Para a disputa do estadual, a diretoria montou um elenco com cerca de 30 atletas, que tem como destaques o atacante Warley, o zagueiro Cleriston, que teve passagem pelo CEO, o meio campo Palhinha e o lateral-esquerdo Dray, que atuou pelo Santa Rita em 2015.

Apresentação do elenco do Penedense para o Alagoano 2016 - Foto: FOTO: Oparanews