Após saída de Tavares, Rafael Tenório se reúne com elenco e ameniza crise: 'Tudo resolvido'

Bastidores do Azulão ficaram agitados com a saída de Raimundo Tavares do cargo de gestor de futebol

Um dos principais assuntos esportivos desta quinta-feira (25) em Alagoas foi a saída de Raimundo Tavares do comando da gestão de futebol do CSA. Diante disso, o presidente do clube azulino, Rafael Tenório, se reuniu com o elenco para prestar esclarecimentos através de uma live no YouTube, pelo canal oficial do Azulão, referente à situação.

"Tratamos de alguns pontos chaves que nós temos dentro do CSA. Se tinham algumas coisas inconvenientes, se tinha algum ponto de vista que estivesse incomodando, foi tudo resolvido. A partir de agora, inicia-se uma nova etapa dentro do CSA. Essa reunião foi muito boa e descontraída, e eu acredito que a paz volta a reinar aqui dentro do CSA.", afirmou o mandatário.

Um dos nomes mais experientes do grupo, o meia Gabriel comentou o que significa o apoio do presidente em relação à permanência de alguns jogadores que, mesmo criticados pelo rendimento apresentado dentro de campo, seguem no plantel azulino para o decorrer da temporada.

"É o que a gente precisa. Acho que sem a confiança fica muito difícil, e quero dizer ao torcedor que nós temos além de dois grandes jogadores, Nadson e Silvinho são excelentes pessoas. Acho que um dos mais queridos do grupo. Espero que possam ver isso. Nosso ambiente é o melhor possível. Graças a Deus, conseguimos formar uma família aqui. Peço que vocês abracem todos nós", disse o jogador.

Bastidores

Vale destacar que Raimundo Tavares disse que saiu do CSA porque não teve como fazer as mudanças que julgava necessárias no plantel azulino. A dispensa de atletas que não vinham apresentando rendimento dentro de campo estava entre as prioridades.

Segundo Tavares, no domingo (20), numa reunião em um hotel em Junqueiro, Rafael Tenório disse para dispensar alguns jogadores, já na segunda-feira (21), mas Tavares pediu para esperar um pouco, o que, segundo ele, Rafael não teria aceito. Assim, os jogadores foram afastados, mas, logo em seguida, Rafael voltou atrás, a pedido dos atletas, e eles foram reintegrados. Isso deixou Tavares na bronca.

Raimundo Tavares disse ainda que jogadores – sem citar nomes – peitaram o presidente, gritaram com ele e o mandatário nada fez. “Mais uma vez ele (Rafael) toma atitudes que não condizem com um pai de família. Não posso concordar com uma coisa dessa”, disse Tavares. E mais: “Isso é coisa de time de várzea. Aliás, nem time de várzea, pois num time da várzea não existe isso”.

Procurado pela GazetaWeb, Rafael Tenório não respondeu sobre o que houve para a saída de Tavares. Ele respondeu apenas: “Quem vai substituir ele (Tavares) é o Lumário (Rodrigues)”.