Após derrota, chances de acesso para a Série A do CRB caem para 8,9%, segundo UFMG

Agora, Galo só pode chegar a até 63 pontos e não depende mais só de suas forças

Um gol pode mudar o planejamento de um time. Em questão de momentos, uma equipe pode ir do céu ao inferno. Assim é o esporte. E o CRB sentiu isso na pele, na tarde dessa segunda-feira (15). O Galo entrou em campo precisando de uma vitória para voltar ao G-4 da Série B. Mas o gol que saiu no jogo complicou o futuro dos alagoanos.

O CRB entrou em campo contra o Brusque, já ciente do que precisava fazer em campo. Afinal, o Avaí tinha perdido na rodada, e uma simples vitória colocaria os alagoanos na 4ª posição, independentemente do resultado do Goiás. O Brusque briga para não ser rebaixado, e, no primeiro turno, o Galo venceu por 3 a 0 no Rei Pelé, sem dificuldades. O que poderia dar errado? Tudo.

Sem conseguir criar jogadas de perigo no ataque, a defesa regatiana passou a sofrer. Eis que, aos 38 minutos do segundo tempo, Thiago Alagoano apareceu livre na área para marcar o gol da vitória do Brusque. A missão do CRB se complicou demais na busca pelo acesso.

De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, as chances de o CRB subir para a Primeira Divisão são de apenas 8,9%. O Galo chegou a ter 64% na 22ª rodada.

Com apenas mais duas rodadas em disputa, o CRB pode chegar a 63 pontos. De acordo com a UFMG, essa pontuação garante 96% de chance de acesso. Mesmo assim, o Galo ainda depende de tropeços de Avaí e Guarani para terminar a Série B no grupo de acesso.

Nas rodadas 37 e 38, o Galo enfrenta Vitória e Operário, respectivamente. No primeiro turno, conquistou apenas dois empates contra esses adversários. A reta final se inicia na próxima segunda (22), contra o rubro-negro baiano, às 18h, no Rei Pelé.