Alô, CSA, o G-4 é logo ali: Azulão encara Goiás na Serrinha visando encostar nos líderes

Duelo da 30ª rodada da Série B começa às 21h30, na Serrinha, em SP. Azulinos estão há seis jogos sem perder e Verdão busca a reabilitação

O CSA tem um grande desafio pela Série B nesta sexta-feira (15): enfrenta o Goiás, na Serrinha, às 21h30, pela 30ª rodada da competição. A equipe azulina está na 7ª posição, a três pontos do adversário, 4º colocado. Se vencer, encosta de vez no G-4; se perder, o Esmeraldino se consolida nas primeiras colocações.

Na história, as equipes se enfrentaram poucas vezes. Em seis confrontos, o Verdão soma quatro vitórias e 10 gols contra dois triunfos e três tentos do time marujo. Vale ressaltar que apenas os sócio-torcedores goianos estarão presentes no estádio. A Gazetaweb e o Timaço da Gazeta FM 98,3 trarão todos os detalhes do duelo em Tempo Real.

Cenário

O CSA cresceu no campeonato e sonha com o acesso. Isso porque a equipe está invicta há seis partidas, das quais venceu cinco, com média de dois gols por duelo, e apenas um tento sofrido. No sábado (9), atropelou o Brusque, por 4 a 1, no Rei Pelé. Dellatorre marcou dois, e Yuri e Renato Cajá brilharam no segundo tempo. A equipe sabe da dificuldade de enfrentar o Esmeraldino fora, mas não hesita em somar mais três pontos.

O rendimento recente do Verdão incomoda. Apesar de estar no G-4, a equipe somou três pontos dos derradeiros 15 disputados. Isto é, venceu uma partida e perdeu quatro. Logo, busca a reabilitação para esquecer a baixa para o Náutico. A derrota, por 3 a 2, na terça, foi a sétima na competição. Alef Manga e Dadá marcaram, mas foi insuficiente. Em compensação, o grupo confia no bom retrospecto em casa, uma vez que é o terceiro melhor mandante.

CSA

A equipe embarcou para Goiânia, na quarta (13) à tarde. Para o duelo, Mozart Santos segue com Lucas Frigeri no gol, já que Thiago Rodrigues voltou a sentir o ombro nos treinos, no início da semana, e sequer viajou com a delegação.

O arqueiro se machucou contra o Brusque e foi substituído no intervalo. Na zaga, Lucão está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e a tendência é que Fabrício seja escalado, mas Welligton também é opção para atuar ao lado de Matheus Felipe, titular absoluto.

Thiago Rodrigues voltou a sentir o ombro direito nos treinos e não viajou a Goiânia - Foto: Augusto Oliveira / CSA

Em contrapartida, o meia Gabriel retorna e deve atuar na ponta direita. Assim, Mozart pode escalar Renato Cajá na armação ou colocar Didira no setor, no decorrer do jogo. O ídolo azulino fez um ótimo primeiro tempo diante do Quadricolor, especialmente como garçom, servindo Dellatorre.

Ainda, a principal novidade é o atacante Clayton, relacionado para o confronto. Já Rodrigo Rodrigues sentiu a coxa direita nos treinos e está fora.

A provável escalação do CSA para esta sexta tem: Lucas Frigeri; Cristovam, Matheus Felipe, Fabrício e Ernandes; Geovane, Yuri e Renato Cajá (Didira); Gabriel, Iury Castilho e Dellatorre.

Goiás

Marcelo Cabo confia na evolução da equipe, considerando o triunfo sobre o Vitória e os gols marcados contra o Náutico. A expectativa do treinador é ter à disposição os laterais Apodi e Hugo, e o volante Rezende até este dia do duelo, jogadores importantes, recuperados de lesão e que foram desfalques na última derrota.

Marcelo Cabo - Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás E.C.

O atacante Nícolas é opção para substituir Welliton, assim como o capitão Elvis pode entrar no lugar de Alano, no meio de campo, e Felipe Bastos ocupar a vaga de Bruno Mezenga, no ataque. Ainda, o meia-atacante Luan Dias, que atuou do lugar de Caio Vinicius e marcou duas vezes contra o Leão, deve seguir na equipe titular.

Marcelo deve repetir a base titular do Goiás nesta sexta com: Tadeu; Apodi, David Duarte, Reynaldo e Artur; Fellipe Bastos, Diego (Caio Vinícius) e Elvis; Luan Dias, Nicolas e Alef Manga.

Arbitragem

O trio de arbitragem é da Federação do Rio de Janeiro. Bruno Arleu de Araújo comanda o apito, com as assistências de Michael Correia e Luiz Claudio Regazone. Rubens Paulo Rodrigues dos Santos, de Goiás, será o quarto árbitro, e Carlos Eduardo Nunes Braga opera o VAR, auxiliado por Daniel do Espirito Santo Parro (ambos também do RJ).