Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Abatido com nova derrota, Chamusca tenta explicar apagão do CRB

Equipe regatiana foi surpreendida pelo Paraná com dois gols relâmpagos no segundo tempo; Galo entra em campo na próxima terça, também no Rei Pelé

Mais uma queda dentro do Estádio Rei Pelé, desta vez para o Paraná, por 2x1, fez o técnico Marcelo Chamusca procurar as palavras durante a entrevista coletiva na noite desta quinta-feira (5). Na oportunidade, o comandante tentou explicar o apagão dizendo, inclusive, que este revés foi pior que a goleada por 3x0 para o Bragantino.

"Foi uma derrota muito triste para todos nós do CRB. Principalmente pela forma como ela foi construída [de virada]. Não foi uma derrota, como tivemos, por exemplo, no jogo do Bragantino. Naquele jogo eles foram superiores e construíram muito por conta da competência", explanou o treinador baiano.

Leia também


				
					Abatido com nova derrota, Chamusca tenta explicar apagão do CRB
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

A virada do Tricolor sobre o Galo aconteceu entre os minutos 29 e 31 do segundo tempo isso pouco tempo depois da substituição forçada do volante Claudinei - com um corte na cabeça. Na explicação do apagão, o comandante preferiu se ater a desenvoltura do time adversário, que, para ele, não mostrou qualidade, mas, sim, eficiência nas oportunidades.

"O Paraná não mostrou nenhuma capacidade [ técnica] e nem competência, mas foi eficiente. Eles conseguiram aproveitar o momento emocional [saída do Claudinei] que nos fez desequilibrar um pouco.  Está todo mundo triste e chateado. A mobilização para a partida foi grande, fizemos todo trabalho que poderíamos e taticamente a equipe respondeu. Mas em cinco minutos de desestabilização acabamos perdendo. Mais um resultado negativo dentro de casa que nos deixa muito tristes", lamentou Chamusca.


				
					Abatido com nova derrota, Chamusca tenta explicar apagão do CRB
FOTO: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Apesar de nitidamente abatido, Marcelo Chamusca já fez projeção para o próximo confronto, também no Trapichão, desta vez contra o Brasil de Pelotas, às 18h45 da terça-feira (10).  Segundo ele, é a hora de reagir jogando dentro de casa.

"Temos que reagir porque terça tem outro jogo, e a competição é assim. É voltar a ganhar porque só dessa forma a gente vai conseguir continuar subir na tabela de classificação", falou o comandante. O revés de hoje marcou a quinto jogo consecutivo sem conseguir vencer frente ao seu torcedor. De quebra, perdeu a oitava chance de entrar no G4 da Segundona.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas

X