Técnico do Sub-15 do CRB, Igor Dantas detém licenças da CBF e Conmebol

Profissional também é auxiliar técnico da equipe Sub-17 do Galo; ele lembrou momentos importantes de sua trajetória no futebol

Bacharel em Educação Física e pós-graduado em futebol e futsal, Igor Dantas é técnico de futebol e atualmente comanda a equipe Sub-15 e atua como auxiliar técnico da categoria Sub-17 do CRB. Antes, ele passou por Murici, CSE, Zumbi e Desportivo Aliança, todos no futebol alagoano.

Em entrevista ping-pong à Gazetaweb, o treinador falou um pouco sobre sua carreira no futebol. Confira:

Quem é Igor Dantas? Qual a principal experiência inicial obtida na carreira?

Sou bacharel em Educação Física pela Estácio de Sá-AL, pós-graduado em futebol e futsal. Recebi durante o período da universidade uma oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. Inicialmente como estagiário de crossfit, o que me permitiu atuar muito forte com a preparação física de atletas, desde o nível apenas de melhoria de qualidade de vida até o alto rendimento esportivo, trabalhei com crossfit e treinamentos individualizados durante seis anos.

Como o futebol surgiu em sua vida?

Sempre gostei de futebol. Durante a graduação comecei a estudar e me certificar para ser treinador. Foi algo que eu sempre almejei. Com a minha certificação da Licença C, me veio a oportunidade de ingressar no mercado do futebol no Murici, como auxiliar técnico. Lá pude trabalhar com treinadores diferentes que sempre me ajudaram no meu desenvolvimento profissional. No clube, participei do inicio do processo que culminou com a conquista da vaga na Série D e na Copa do Brasil de 2021.

Igor Dantas também passou por Murici, CSE, Zumbi e Desportivo Aliança - Foto: Divulgação/Assessoria

Após o Murici, surgiu o convite do CSE para ser técnico das categorias de base, mas no meio do caminho as coisas mudaram. Como foi isso?

O CSE apareceu como uma nova oportunidade. Inicialmente fui para ser treinador de uma das categorias de base do clube, mas, após conversar com o presidente Barbosa, ele me ofereceu a condição de auxiliar técnico no profissional do Tricolorido. Lá pude trabalhar com alguns treinadores, dentre eles o professor Jaelson Marcelino, que me integrou totalmente à comissão técnica e hoje é um amigo pessoal. Finalizamos o trabalho no CSE com a conquista da vaga na Série D.

No Zumbi você conquistou o vice-campeonato do Alagoano Sub-23. Como foi sua chegada em União dos Palmares?

A convite do professor Jaelson cheguei ao Zumbi. Atuei novamente como auxiliar técnico e acumulei a função de analista de desempenho. Infelizmente, não conquistamos o objetivo traçado inicialmente, pois ficamos na segunda colocação no Alagoano da 2ª Divisão. Por azar, o regulamento permitiu apenas o acesso à divisão principal do campeão e batemos na trave.

O Aliança foi seu clube seguinte. Fala como você chegou lá.

Integrei a comissão do Desportivo Aliança Sub-20, após o convite do professor e amigo Carlos Cruz, e de Filipe André, que tem uma grande história no clube e também fez parte da comissão no cargo de preparador físico. Fizemos uma boa campanha e conquistamos a vaga para a Copa São Paulo de Futebol Júnior, após ficarmos com o terceiro lugar do Alagoano sub-20.

Igor Dantas possui licenças da CBF e Conmebol - Foto: Divulgação/Assessoria

A Universidade Federal de Alagoas firmou parceria com o CRB e daí surgiu a oportunidade de trabalhar no Galo, onde você atua hoje. Como está sendo a experiência no Regatas?

Em processo de reformulação de sua base, o CRB me convidou para dirigir a equipe Sub-15 e auxiliar no Sub-17. Assim como outros clubes, o objetivo principal é formar atletas para o próprio clube e para o mercado. Estou há um ano e dois meses nos cargos e, nesse período, disputamos apenas o Alagoano Sub-17 e a Taça Regional Sub-15, onde nos sagramos campeões. Além da disputa da Copa São Paulo Futebol Júnior e Copa Alagoas com o Sub-20.

Para chegar a todos esses clubes, você se capacitou através de cursos da CBF Academy, obtendo todas as licenças, recentemente. Inclusive, concluiu a licença A. Em breve, a licença PRO vem?

Ainda falta a Licença PRO, porém, esta só é realizada através de convite. Espero que nos próximos anos este convite chegue para mim. Sobre as que já fiz, acredito que cada uma delas me abriu maneiras de pensar o futebol e me colocou num posicionamento diferente em relação ao mercado. Eleva o seu nível ser licenciado pela CBF e Conmebol. Assim, para quem é um apaixonado pelo futebol igual a mim, conviver e aprender com nomes já consagrados do nosso futebol é, de fato, a cereja do bolo!

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p