Com apenas um estádio apto, Alagoano pode acontecer sem torcida

Caso os laudos não sejam apresentados em tempo hábil, clubes podem jogar sem público ou fora de suas praças

O Campeonato Alagoano está batendo à porta. A competição começa no próximo dia 20 e apenas um estádio está apto a sediar os jogos: o Rei Pelé, em Maceió. A informação foi dada pela Federação Alagoana de Futebol (FAF), que faz um alerta para a entrega dos laudos necessários para que as praças esportivas que sediarão os jogos sejam entregues.

Com exceção do Estádio Rei Pelé, os demais ainda não apresentaram a documentação exigida para garantir sua participação na Estadual. Caso os clubes não apresentem a documentação e laudos necessários, podem vir a jogar sem público ou fora de suas praças esportivas.

A mudança normativa, que revogou o Estatuto do Torcedor e implementou a Lei Geral do Esporte, trouxe consigo novas regulamentações, entre elas, a qualificação dos estádios com base em seu porte, dividindo-os em pequeno, médio e grande.

Para a primeira rodada, os locais serão confirmados com cinco dias de antecedência, sendo de responsabilidade dos gestores dos estádios a entrega da dcumentação e laudos até o prazo estabelecido. 

O Rei Pelé foi o único de grande porte na região, enquanto a maioria é considerada de médio porte. Apenas o estádio em Penedo, devido à sua capacidade de até 3 mil pessoas, é classificado como de pequeno porte.

Cada segmento enfrenta diferentes níveis de exigência documental, variando desde laudos estruturais e de engenharia até questões relacionadas à segurança, como policiamento, bombeiros e vigilância sanitária. O tamanho do estádio determina a complexidade dos requisitos, sendo os estádios de grande porte sujeitos a uma gama mais abrangente de documentos.

A maioria dos estádios enfrenta pendências em relação a esses documentos, o que levanta preocupações sobre a preparação adequada para o campeonato. Além disso, a iluminação também está sob escrutínio, com uma vistoria técnica realizada no ano anterior estabelecendo padrões mínimos para 2024 e 2025, em 200lux e 300lux, respectivamente.

Segundo a FAF, a análise prévia revelou que alguns estádios não atendem a esses requisitos, levantando questões sobre a viabilidade das partidas noturnas e a segurança dos jogadores e torcedores. Deste modo, há a necessidade urgente de medidas corretivas por parte dos administradores dos estádios, para garantir a conformidade com as normas estabelecidas, podendo, assim, realizar o Campeonato Alagoano é Massa de forma segura e eficiente.

*Com Assessoria

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p