No interior baiano, ASA estreia na Série D 2023 contra o Jacuipense

Na busca pelo sonhado acesso, Gigante tem páreo duríssimo contra o atual vice do Campeonato Baiano

Agora é mais do que oficial: vai começar a Série D para o futebol alagoano. Mas, o desafio não será nada fácil. Neste domingo (7), às 16 horas, o ASA entra em campo para encarar o Jacuipense, no Estádio Valfredão, em Riachão do Jacuípe-BA. Será a estreia dos clubes na competição, que sonham com uma vaguinha na Série C.

Na Série D, 64 clubes são divididos em oito grupos com oito clubes cada. Os quatro melhores de cada avançam para o mata-mata. Daí, os quatro agraciados que alcançarem as semifinais, estarão na Série C da próxima temporada.

Cenário

O ASA chega para o jogo praticamente todo reformulado. Apesar de ter sido vice-campeão do Alagoano, o Fantasma dispensou alguns atletas, contratou outros e até mudou o comando técnico. No ano passado, o acesso ficou próximo, por isso a expectativa é alta para esta temporada.

Alvinegro não joga desde a final do Campeonato Alagoano - Foto: Ailton Cruz

O Jacuipense teve um início de ano até que parecido. O Leão Sisal perdeu a final do Campeonato Estadual para o Bahia e ficou no 2º lugar. Contudo, o elenco é bem formado e algumas contratações pontuais foram efetuadas. Em 2022, o Jacupa também esteve na Série D, até passou de fase, mas parou no primeiro mata-mata contra o América-RN.

ASA

O que o torcedor espera é um ASA totalmente diferente do time que perdeu para o CRB, nas finais do Alagoano. Para tentar chegar forte na Série D, o clube fechou com o técnico Paulo Roberto Santos, vice-campeão do torneio em 2023, e um dos responsáveis por eliminar o próprio Alvinegro.

Junto com PRS, chegaram muitos reforços, sendo sete no total: Sucuri, Cristiano Robert, Thallyson, Foguinho, Iranilson, Gabriel Macedo, Victor Pereira e Dudu Silva. Por outro lado, alguns atletas deixaram o clube, como Michel Tiago, Chuck, Fábio Aguiar, Wendel, Alanderson, Bruninho e Lázaro. Por isso, a escalação terá mudanças.

Victor Pereira teve seu nome publicado no BID e já pode atuar pelo Fantasma - Foto: Apollo Fotografia

O provável é que o esquema 4-3-3 seja mantido, mas com novos nomes. A provável escalação alvinegra é: Edmar Sucuri (Renan Rinaldi); Iranilson, Cris Lucca, Victor Pereira e Foguinho; Zé Wilson, Everton Heleno e Anderson Feijão; Joãozinho, Vitinho e Lúcio Maranhão.

JACUIPENSE

O Jacuipense mudou muito pouco o seu elenco, desde o fim do Baianão. O time perdeu o atacante William, grande destaque do primeiro semestre, para o Vitória. Contudo, o jogador segue no Leão, pelo menos até o fim da Série D.

Por outro lado, Welder, artilheiro da equipe, também foi para o Vitória. Diferentemente de William, ele já se apresentou no Rubro-Negro e não disputará a Série D. Por isso, o técnico Jonilson Veloso terá que quebrar a cabeça para formar sua equipe.

Kanu é dono do miolo de zaga do Jacupa - Foto: Renan Oliveira/Jacuipense

A espinha dorsal deve ser formada pelos remanescentes. E o Jacupa deve enfrentar o ASA com: Jean; Raphinha, Kanu, Weverton e Radar; Fábio Bahia, Vinícius Amaral (Flávio) e Eudair; Thiaguinho, Robinho (Wesley Popó) e Jeam.

Arbitragem

A árbitra Deborah Cecilia Cruz Correia (Fifa/PE) comanda o apito. Seus assistentes serão da Bahia, com Marcus Vinicius Ferreira de Souza (CBF/BA) e Wesley Silva Santos (CBF/BA). O quarto árbitro também será baiano, com Moisés Ferreira Simão (CBF/BA). Na Série D não há presença do VAR.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p