Elenco do Figueirense prega seriedade para jogo com CRB no Rei Pelé

Apesar da possibilidade muito baixa de rebaixamento, jogadores prometem muito esforço para tentar se despedir com vitória

O Figueirense vai para a última partida da Série B do Campeonato Brasileiro com risco ínfimo de rebaixamento, de 0,12%, de acordo com o departamento de matemática da UFMG, que calcula probabilidades do futebol nacional. 
Apesar de a possibilidade de cair ser baixíssima, os jogadores estão levando a sério os treinamentos para o jogo contra o CRB, no próximo sábado, no Estádio Rei Pelé, às16h (horário local). E não apenas pelo que está em jogo na competição.

-Temos que encarar com muita seriedade, sabendo que existe uma chance, por mínima que seja, de rebaixamento. Lógico que depende de outros resultados acontecerem também. É necessário continuar trabalhando concentrado, com consciência de que é uma partida importante não só para o clube, mas para nós jogadores também, para deixar o clube no lugar onde pegamos. Nosso pensamento, objetivo, era o acesso, mas infelizmente no decorrer do campeonato tivemos resultados que não foram bons - diz o lateral Diego Renan.

Ainda que tenha seriedade na última semana da temporada, o Figueirense termina a Série B do Campeonato Brasileiro de forma melancólica. Depois do título do Catarinense, o time começou bem a competição nacional, chegou a passar uma rodada na liderança e oito dentro do G-4. No entanto, sofreu queda de rendimento no segundo turno e passou as últimas rodadas em busca de pontos para ficar livre do rebaixamento.

- É um sentimento de frustração, de tristeza, pelo início que tivemos. Sabíamos que ia ter oscilações, mas infelizmente teve um momento que ficamos muito tempo sem vencer, que nos fez distanciar do acesso. Todos ficamos chateados pelo desempenho na competição. É tentar vencer para fechar a competição com uma vitória - afirma Diego Renan.

"Jogo da minha vida". A frase do atacante Romarinho demonstra a expectativa do jogador para o jogo CRB x Figueirense. O filho de Romário pode permanecer no time titular após atuar na derrota por 3 a 2 para o Paysandu, semana passada, em Florianópolis. A motivação tem um objetivo claro: seguir no clube em 2019.

- Não foi um ano bom para mim, mas depois da chegada do Micale tudo mudou no Figueirense. Infelizmente tive lesão e poderia ter ajudado antes. É o jogo da minha vida, eu quero ficar no Figueirense, tenho uma carinho imenso, me sinto em casa, pretendo fazer muito bem e continuar no clube - falou Romarinho.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p