De virada, CSA vence o Manaus e volta ao G8 da Série C: 2 a 1

Azulão começou perdendo, mas se recuperou e fez seus gols com Tomas Bastos e Taliari, e agora é o 6º colocado

O CSA começou levando um susto, na noite do feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (8), ao começar perdendo para o Manaus, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Mas, o Azulão, de virada, conseguiu uma vitória importante, por 2 a 1, deixando sua torcida em festa no Trapichão. O duelo foi válido pela 7ª rodada da Série C do Brasileiro.

O gol do Manaus foi marcado por Douglas, aos 7 minutos do segundo tempo. Já para o Azulão, Tomas Bastos empatou, cobrando pênalti, aos 15min, e Gabriel Taliari, um golaço, aos 23 minutos também da etapa final.

Com este resultado, o time azulino agora pulou para a 6ª colocação na tabela, ou seja, no G8, com 12 pontos. E o Manaus é o 11ºcolocado, somando 9 pontos.

Antes de a bola rolar, os jogadores do Azulão entraram em campo ao lado de pessoas idosas, que fazem parte do Centro de Convivência. A ideia é incentivar a proteção dos sexagenários, além do respeito com as pessoas desta faixa etária. A campanha especial é alusiva ao "'Junho Violeta"', mês da conscientização e prevenção contra a violência à pessoa idosa.

Na rodada que vem, a 8ª, o Azulão vai enfrentar o Operário-PR, fora de casa, no Germano Krüger, próximo domingo (11), às 19 horas. E o Manaus vai ter um jogo interessante: o Clássico Gavionça, contra o Amazonas, também no domingo (11), no Estádio Carlos Zamith, em Manaus-AM, às 16 horas.

CSA x Manaus: ninguém foi de ninguém no 1º tempo - Foto: Felipe Sóstenes

1º Tempo

O CSA começou apertando o adversário no primeiro tempo. Aos 5min, Everton Silva mandou a bola na área do Manaus, Iago Teles subiu, mas acabou cometendo falta em Bruno Bispo. Aos 7min, em uma falta cobrada para o Manaus, Renan bateu, mas a bola foi pela linda de fundo, em tiro de meta para o goleiro Dalberson.

A primeira chegada do CSA com perigo se deu aos 10 minutos, quando Tomas Bastos cruzou da direita, Iago Teles subiu, mas não alcançou. De novo, o Azulão assustou. Foi aos 11min, quando Robinho recebeu a pelota de Iago Teles e arriscou de fora da área, vendo a bola passar muito perto do gol.

O jogo começou com muito estudo, com o CSA tentando se impor, mas com poucas chances por parte das duas equipes. E as que aconteceram, até então, foram do time alagoano. Aos 14', o Azulão quase fez. Gabriel Taliari recebeu o lançamento e ficou cara a cara com o goleiro Reynaldo, mas o assistente assinalou o impedimento do atacante azulino.

E assim o tempo passava, chegando perto dos 20 minutos, com o placar ainda zerado. Mas o CSA era melhor na partida. Aos 19 minutos, Iago Teles deu um chutão de longe e obrigou o goleiro Reynaldo a fazer uma defesaça. Quase o Azulão abriu o placar. Aos 23min, Iago Teles, de novo ele, fez uma boa jogada pela esquerda e passou para Tomas Bastos, mas a zaga do Gavião cortou.

Mais lance de CSA x Manaus, pela Série C, no Rei Pelé - Foto: Felipe Sóstenes

Na marca dos 25 minutos, o que se via era que o time azulino tinha mais posse de bola, tentava mais, ia mais ao ataque, mas perdia no quesito finalização. Aos 31min, por exemplo, Tomas Bastos cobrou uma falta, levantando na área do Manaus, Paulo César subiu livre, mas acabou cabeceando para fora, perdendo a chance.

O Manaus chegou somente aos 35 minutos, quando Gabriel Lima recebeu de Lucas Mota e chutou rasteiro, mas o zagueiro Rafael Forster tirou o perigo da área do CSA. O jogo chegava aos 40 minutos e o Azulão insistia. Robinho foi lançado dentro da área do Manaus, mas viu o goleiro Reynaldo se antecipar e mandar a pelota para escanteio.

A torcida azulina já se impacientava no Rei Pelé. Quando o jogo chegou aos 45', o árbitro sinalizou 4 minutos de acréscimos. Aos 46', em tentativa do Gavião, Felipe Baiano pegou a sobra da cobrança de uma falta e chutou rasteiro, mas Dalberson caiu e defendeu. O árbitro acrescentou mais 1 minuto ao tempo inicial, que foi encerrado aos 50 minutos, com o 0 a 0.

Tomas Bastos na sua comemoração do gol azulino - Foto: Felipe Sóstenes

2º Tempo

O CSA apertava a marcação e seguia tentando, enquanto o Manaus conseguia se segurar e se postava mais no setor defensivo. Aos 5 minutos, o Manaus teve uma falta em seu favor, mas na cobrança de Gabriel Lima, o goleiro Dalberson subiu no primeiro andar e ficou com a redonda.

Aos 6 minutos, Tomas Bastos, do Azulão, recebeu de Everton Silva e chutou, mas a bola foi muito alta e longe do gol de Reynaldo. Mas veio o castigo para os azulinos, a lei do ex apareceu. Aos 7 minutos, após falha gritante da defesa azulina, Renan bateu o escanteio, Douglas - ex-CSA - subiu livre de marcação e cabeceou no canto esquerdo de Dalberson: 1 a 0.

Depois do gol, o time azulino parece ter ficado meio abobalhado em campo. Aos 12 minutos, Renan bateu o escanteio, o goleiro Dalberson saiu na bola e pegou o vento. Mas Paulo César apareceu e mandou para fora.

Aos 13min, para sorte azulina, Iago Teles foi derrubado dentro da área e o árbitro marcou o pênalti em favor do CSA. Aos 15 minutos, Tomas Bastos cobrou a penalidade, com muita categoria, mandando rasteiro, e o goleiro Reynaldo caiu para a esquerda com a pelota indo pela direita e indo para o fundo do gol: 1 a 1.

Depois do gol de empate, o Azulão acordou, ficou esperto em campo e, aos 23 minutos, eis que veio o gol da virada. E foi assim: Gabriel Taliari recebeu livre a bola, avançou sozinho e mandou de longe, no canto esquerdo do goleiro Reynaldo, sem chances de defesa: um golaço no Rei Pelé: 2 a 1.

Comemoração do gol de Taliari - Foto: Felipe Sóstenes

A essa altura, com o duelo chegando aos 30 minutos, os dois treinadores tinham feito substituições em suas equipes. O CSA não tinha mais pressa nesse momento da partida e tocava a bola no campo de defesa. E mais mudanças foram feitas nas duas equipes, quando o jogo já se encaminhava para os 39 minutos, com o CSA dando um pouco descanso a seus jogadores, mas mantendo o esquema de jogo.

Aos 41 minutos, quase o Manaus chegou, após falha do goleiro azulino: Gustavinho recebeu de João Lucas dentro da área do CSA, Dalberson se antecipou, mas depois se redimiu e evitou o que poderia ter sido o gol do Gavião. O árbitro decretou 7 minutos de acréscimos, para nervosismo da torcida azulina.

Aos 46 minutos, Bruno Bispo cometeu falta em Ruan pelo lado esquerdo de ataque do CSA. Na cobrança, Tomas Bastos mandou a bola na área do Gavião e o goleiro Reynaldo tirou de soco. Aos 48min, o CSA quase fez o terceiro: Ruan se livrou da marcação e chutou, a bola bateu o chão e o goleiro Reynaldo mandou para escanteio. E, aos 52 minutos, fim de papo no Rei Pelé, com a vitória azulina decretada.

CSA x Manaus teve homenagem às pessoas idosas antes de a bola rolar - Foto: Felipe Sóstenes

Ficha Técnica

CSA - Dalberson; Everton Silva, Paulo César, Rafael Forster e Ernandes (Rhuan); Moisés Ribeiro, Cedric e Tomas Bastos; Robinho (Ruan), Gabriel Taliari (Jô) e Iago Teles (Thiaguinho). Técnico: Vinícius Bergantin.

Manaus - Reynaldo; Lucas Mota, Douglas, Bruno Bispo e Renan Luis; Gilson (Charles), Felipe Baiano (Gabriel Tonini), Gabriel Lima (Klenisson) e Gustavinho; Henan (Cardoso) e Franklin (João Lucas). Técnico: Higo Magalhães.

Árbitro - Alex Gomes Stefano (CBF/RJ).

Assistentes - Diego Luiz Couto Barcelos (CBF/RJ) e Wallace Muller Barros Santos (CBF/RJ).

Quarto árbitro - Felype Wanderley Tenório Uruba (CBF/AL).

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p