Sem marcações do campo do Rei Pelé, jogo CSA x Aparecidense é adiado

Linhas do gramado foram apagadas pelas fortes chuvas que caem em Maceió; funcionário do estádio ainda pintou três vezes, mas não deu e jogo não aconteceu

Debaixo de muita chuva, na noite desta segunda-feira (19), o jogo entre CSA e Aparecidense, no Estádio Rei Pelé, válido pela 9ª rodada da Série C do Brasileiro, não aconteceu. Isso porque, com as chuvas torrenciais que caem em Maceió, a dificuldade foi em relação à marcação das linhas do gramado, antes de a bola rolar, que foram todas apagadas.

Após o adiamento, partida entre os clubes ficou marcada para às 20 h desta terça-feira (20), no Rei Pelé. A direção azulina informou que quem comprou ingresso da partida desta segunda tem entrada livre e quem for sócio-torcedor do clube, tem direito a levar dois acompanhantes.

COMO FOI O JOGO!

O árbitro deu 30 minutos de espera, mais 30 minutos, em seguida. Mas, ao final, depois de muita espera, Paulo Belence Alves dos Prazeres Filho (CBF/PE), acabou decidindo pela não realização da partida, que deverá ser remarcada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), possivelmente para esta terça-feira à tarde, como determina do regulamento da competição.

Os jogadores das duas equipes chegaram a entrar no gramado. Os respectivos capitães dos times foram chamados pelo árbitro e foram comunicados que não havia condições de ter o jogo. Antes disso, o árbitro comunicou também aos delegados da partida. Ele determinou a espera de 30 minutos, depois deu mais 30 minutos, conforme protocolo da CBF, para ver se havia condições de o jogo ser realizado.

As linhas do campo estavam todas apagadas, não dando para ver as marcações, que foram pintadas três vezes por um funcionário do estádio, pouco antes de a bola rolar, mas não deu, pois, com a chuva torrencial, elas acabaram sumindo, ficando sem poder ser vistas. Passado o tempo permitido de espera, o árbitro acabou confirmando a não realização da partida. Isso depois das 21 horas.

"A gente estava pronto para jogar, nunca passei por isso na vida, mas são coisas que acontecem. mas estamos preparados para jogar amanhã, o empenho e a dedicação vão continuar os mesmos para o jogo de amanhã", disse o goleiro Dalberson, do CSA.

Homem pinta as linhas do campo que foram apagadas pelas chuvas - Foto: Felipe Sóstenes

A Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Selaj) enviou uma nota sobre o ocorrido, dizendo que todo o procedimento de manutenção e preparo do gramado para as partidas é realizado por uma empresa contratada, reconhecida nacionalmente e internacionalmente no segmento.

Disse mais: "As atividades no gramado são diárias, com corte na véspera e demarcação no início de cada dia de jogo. Devido às fortes chuvas que caíram sobre a capital alagoana, o trabalho foi prejudicado, uma vez que a tinta necessita do mínimo de tempo para secar, o que foi quase impossível, em razão do período chuvoso".

E finalizou: "Entretanto, em que pese as dificuldades climatológicas, a Secretaria irá averiguar maiores detalhes junto à empresa. A Selaj reitera o compromisso com o futebol e os clubes alagoanos, reforçando o trabalho feito para melhoria do sistemas de drenagem, irrigação e aplicação de um novo e moderno. Em tempo, todo e qualquer problema diagnosticado, será devidamente corrigido".

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p