CRB reage no 2º tempo, mas perde para o Sport em Pernambuco e cai no Nordestão: 3 a 1

Parraguez, duas vezes, e Luciano Juba anotaram os gols da vitória do Leão da Ilha; Anselmo Ramon chegou a diminuir para o Galo

Neste dominho (27), o CRB se despediu da Copa do Nordeste de 2022. Na Arena Pernambuco, contra o Sport, o Regatas perdeu por 3 a 1. Ainda na primeira etapa, Parraguez marcou os primeiros gols do Leão da Ilha. O Galo tomou conta do meio de campo na reta final, e diminuiu com Anselmo Ramon. Porém, no lance seguinte, Luciano Jubá fez 3 a 1 e freou o ímpeto ofensivo do time alagoano. Confira o Tempo Real da partida!

Calendário

Com a (2ª) eliminação no ano, o CRB foca agora na Campeonato Alagoano. Nessa sexta-feira (25), a FAF definiu os horários e locais das semifinais do Estadual. O Regatas fará o primeiro jogo contra o CSA no dia 6 de abril, às 20h, no Estádio Rei Pelé. Já o Leão da Ilha, além de ter faturado R$ 500 mil, vai encarar, na finalíssima, o Fortaleza, que eliminou o Náutico, nesse sábado (26), ao vencer por 2 a 0.

1º TEMPO

Na base do abafa, da velocidade, o Sport começou melhor, dificultando a saída de bola do CRB, que ficou trocando passes no setor defensivo. Com dois minutos, Parraguez exagerou na intensidade e derrubou Guilherme Romão: falta para o Galo. Depois, Luciano Juba cruzou na área, mas ninguém tocou na redonda. Já quando o atacante bateu escanteio, Diogo Silva socou para frente e encaixou aos 6’, em chute de Sander. Ainda confuso em campo, Richard ganhou escanteio para o Regatas na sequência.

Longuine fez o cruzamento e Gum cabeceou por cima, sem direção. O setor direito do Leão foi por onde as jogadas mais fluíram. Denner, Juba e Sander trocaram passes por lá, motivados pelos torcedores, contudo, a zaga regatiana seguiu firme. Quando os atletas não interceptaram, Diogo Silva salvou. Pelo menos foi o que aconteceu com 13 minutos.

Juba soltou uma bomba do meio da rua, o arqueiro espalmou e, no rebote, o goleiro pegou chute de Jaderson à queima-roupa. Porém, ele não conseguiu evitar gol Parraguez posteriormente, pelo lado. Rafael Thyere levantou na área, o chileno se antecipou e cabeceou para o fundo da rede do Galo: 1 a 0 em Pernambuco, aos 14min, após muita pressão.

Torcida e jogadores comemoram primeiro gol do Leão, de Parranguez aos 14 minutos - Foto: Reprodução/Sport/@camilac_alves

Aos 17min, quase o segundo. Em falha da zaga, Parraguez tirou Diogo da jogada, mas não conseguiu concluir para o alvo, pois estava sem ângulo. O Regatas assustou com Richard, em lance de bola parada. A bola encobriu a barreira e passou muito perto do poste direito de Mailson. Em passe primoroso de Luciano Juba, por elevação, que pegou a defesa do Galo desorganizada, Parraguez bateu na saída de Diogo e ampliou o marcador, aos 21': 2 a 0 e muita festa da torcida.

O jogo estava frenético, lá e cá. Após o gol, Richard sofreu nova falta praticamente no mesmo lado do lance anterior. Em cobrança ensaiada, Rafael Longuine levantou na 2ª trave, Romão ajeitou de cabeça para a área e Sabino cortou por cima da própria meta. Mas o árbitro Zandick já tinha marcado impedimento. Com a vantagem, o Leão diminuiu a pressão, chamando o Galo que, precisando multiplicar as forças para amenizar o prejuízo, ficou com mais posse de bola, sob muitas vaias.

Luciano Juba foi preciso no passe por elevação no lance que definiu o 2º gol dos mandantes - Foto: Ascom/Sport

Aos 35 minutos, Longuine driblou dois defensores na intermediária, lançando Reginaldo na direta. O lateral fez o cruzamento na 2ª trave, mas Sabino afastou de cabeça. O Sport respondeu em seguida. Com liberdade, William Oliveira aproveitou falha de Gilvan e passou para Jaderson na boca do gol, porém, o atacante não fez o domínio.

Mais solto no ataque, mas com dificuldade na transição, Richard mandou uma bomba de fora da área e Maílson encaixou, com confiança. Foi a segunda melhor chance mais real do Regatas que, no quesito ofensivo, deixou a desejar na etapa inicial. Aos 44 minutos, Longuine quase marcou. Reginaldo cruzou, Sabino passou da redonda e o meia regatiano chutou finalizar de primeira, pertinho do alvo.

Ao tentar empatar o jogo, CRB ficou exposto e tomou o 2º gol poucos instantes depois - Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

2º TEMPO

Marcelo Cabo foi para o tudo ou nada, fazendo três substituições no intervalo. Emerson Negueba, Diego Torres e Maicon entraram no jogo. Assim, o aspecto técnico e a posse de bola do Galo melhoraram absurdamente. Enquanto isso, o Sport seguiu fechadinho, preparado para pegar os contragolpes. Aos cinco minutos, Parraguez arriscou de muito longe e Diogo espalmou para escanteio.

Após a cobrança, Sabino tentou de bicicleta, por cima do travessão. Foi ousado! A partida seguiu movimentada, com o Galo girando a bola na frente da área do Leão. Com 10’, Negueba recebeu na esquerda, tentou driblar Luciano Juba, mas o atacante anfitrião conseguiu roubar. A redonda seguiu com o time alagoano. O Sport esperava calmamente. Com 13 minutos, Gilvan exigiu boa defesa de Mailson. Diego Torres bateu escanteio, o zagueiro cabeceou no canto e o goleiro encaixou.

Se o CRB tivesse começado o 1º tempo com Diego Torres e Maicom, poderia ter obtido um resultado melhor - Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

Cáceres esbarrou na zaga regatiana depois. O atacante recebeu na frente da área do Galo, se livrou da marcação, mas perdeu para Gilvan. Cabo tirou Marcinho, apagado na partida, e colocou Vico. Ao invés de voltar a atacar, o Sport seguiu recuado, tentando administrar a vantagem. À essa altura, o meio de campo do Galo tomou conta do duelo. Com 23 minutos, Anselmo recebeu na meia-lua, bateu de perna direita, e a bola passou à direita do alvo de Maílson.

Na sequência, foi a vez de Emerson Negueba assustar. O atacante arriscou de bico da grande área, finalizou rasteiro, no cantinho, e Maílson colocou para escanteio. De tanto pressionar, a rede do Leão foi balançada. Após cruzamento de Negueba, Gum desviou de cabeça e Anselmo apareceu livre na 2ª trave para marcar. O assistente assinalou impedimento, mas o VAR confirmou o gol: 2 a 1. Foi chorado, mas valeu.

A comemoração eufórica de Luciano Juba, ao lado de Parraguez. Ainda disse "Eu estou aqui" - Foto: Reprodução/Sport/@camilac_alves

Confiante na busca do empate, quando estava melhor na partida, o CRB tomou um balde d’água fria aos 37 minutos. Luciano Juba soltou uma bomba da frente da área e estufou o ângulo esquerdo de Diogo Silva: 3 a 1. Baita golaço! A torcida voltou a cantar, gritou “olé” e o Leão passou a trocar passes, cavando faltas para ganhar tempo. O árbitro acrescentou mais 5 minutos e deu tempo para Parraguez marcar outra vez, ao ser lançando por Ray Vanegas, porém, o chileno foi flagrado em impedimento. Fim de jogo na Arena Pernambuco e muita comemoração dos atletas do Leão.

Rafael Longuine não consegeuiu apresentar um bom futebol no confronto - Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

FICHA TÉCNICA

Sport – Mailson; Ewerton (Vanegas), Rafael Thyere, Sabino (Chico) e Sander; William Oliveira (Ronaldo Oliveira), Bruno Mathias e Luciano Juba; Búfalo, Denner (Cáceres) e Jaderson (Ezequiel). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

CRB - Diogo Silva; Reginaldo, Gum (David Brall), Gilvan e Guilherme Romão; Marthã (Maicom), Yago e Rafael Longuine (Diego Torres); Richard (Emerson Negueba), Marcinho (Vico) e Anselmo Ramon. Técnico: Marcelo Cabo.

Cartões Amarelos - Marthã (CRB); William Oliveira (Sport); Vico (CRB); Yago (CRB)

Árbitro – Zandick Gondim Alves (CBF-RN)

Assistentes – Vinicius Melo de Lima (CBF-RN) e Luis Carlos de França Costa (CBF-RN)

Quarto árbitro – Rodrigo Jose Pereira de Lima (CBF-PE)

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p