Com um a menos, CSA leva virada do Criciúma e segue na zona do rebaixamento: 2 a 1

Expulsão de Wellington, ainda no primeiro tempo, deixa Azulão vulnerável e ainda dentro da zona perigosa

Na noite desta segunda-feira (25), o CSA entrou em campo para o encerramento da 20ª rodada da Série B, contra o Criciúma. Porém, um jogo que estava cheio de expectativas, acabou como um verdadeiro pesadelo para os azulinos. Em campo, uma expulsão de Wellington e uma derrota de virada por 2 a 1, que frustrou os planos do time marujo de escapar da zona do rebaixamento. O duelo aconteceu no Heriberto Hülse, em Santa Catarina.

Os gols foram feitos por Marquinhos Gabriel, duas vezes, do lado Tricolor, enquanto Rodrigo Rodrigues fez o único do Azulão, ainda no 1º tempo. Confira como foi o embate entre Criciúma e CSA, no Tempo Real da Gazetaweb.com! Clique aqui!

Com isso, o time azulino fica dentro da zona do rebaixamento, ainda com alto risco de queda. O CSA fecha a rodada na 17ª colocação, com apenas 20 pontos. Já o Tigre deu uma bela recuperação na tabela, pulando para a primeira metade. O Tricolor Carvoeiro chegou aos 27 pontos e está no nono lugar.

Em desempenho ruim, time marujo foi derrotado no Heriberto Hülse - Foto: Celso da Luz/ Assessoria de imprensa

Na próxima rodada, a 21ª, as equipes vão inverter papéis, já que os catarinenses jogam fora e os alagoanos em casa. O CSA vai encarar o Ituano, às 20h30, neste sábado (30), no Estádio Rei Pelé. Um pouco mais cedo, às 16 horas, o Tricolor Carvoeiro visita o Londrina, no Estádio do Café. Porém, antes de jogar pela Série B, o Criciúma tem um compromisso pela Segundona do Estadual. Nesta quarta-feira (27), o time visita o Guarani de Palhoça, às 15h, no Estádio Renato Silveira, pela 8ª rodada do torneio.

1º TEMPO

Apesar da saída de bola ter sido azulina, quem começou melhor foi o Criciúma, partindo para o ataque. A primeira finalização foi com um minuto. Após perder a bola no meio, a defesa do CSA dormiu e Lohan arriscou com perigo. Na sequência, Jean tinha a posse mas tocou errado e quase Lohan marcou. Porém, para o azar dos catarinenses, o arqueiro azulino se recuperou com uma bela defesa.

Mas, quem não faz, leva. Na primeira chegada do CSA, a rede balançou. Osvaldo foi lançado em profundidade, pelo lado esquerdo. O atacante pensou e cruzou na cabeça de Rodrigo Rodrigues. O centroavante foi em cheio na bola, que desviou na defesa e complicou a vida de Gustavo, que nada pôde fazer: 1 a 0 para o Azulão.

Azulão começou melhor a partida, mas tomou virada do Criciúma - Foto: Lucas Sabino

O jogo já estava com uma velocidade muita boa, com grandes chances para os dois clubes. Armado no contra-ataque, quase o time marujo ampliou aos 9 minutos. Em lance errado do Criciúma, Geovane roubou a bola e lançou para Lourenço, que deixou Osvaldo na cara do gol. O atacante invadiu a área, mas o goleiro Gustavo conseguiu uma belíssima defesa com a perna. Nervoso em campo, o Tigre pouco conseguiu construir após o gol sofrido, deixando o CSA bem mais à vontade.

A partida se encaminhava para um final de primeiro tempo tranquilo, mas aos 24 minutos, após Lohan se enroscar com Wellington, o árbitro de vídeo chamou para uma análise de possível expulsão do zagueiro azulino. Após uma longa demora, a arbitragem de campo confirmou e expulsou Wellington. Com um mais, o Tigre mudou a sua postura em busca do empate. Enquanto isso, Alberto Valentim repôs a defesa, acionando Werley no lugar de Lourenço.

Porém, a mudança não segurou a pressão carvoeira. Jean teve que trabalhar duas vezes, aos 35 minutos, após dois cruzamentos venenosos de Fellipe Mateus. Com 39min, Marquinhos Gabriel teve a chance dentro da área, mas demorou para finalizar e perdeu a bola. A chance mais perigosa veio aos 41. Marquinhos Gabriel fez um lindo cruzamento e Thiago Alagoano chegou no peixinho. Ele fez tudo certo, mas não contava com uma belíssima defesa do goleiro Jean.

Criciúma teve um jogador a mais na metade final do primeiro tempo, mas não aproveitou - Foto: Celso da Luz / Criciúma

A tentativas não pararam por aí, ainda mais após a arbitragem indicar sete minutos de acréscimos. Com 44min, Thiago tentou de fora, mas sem direção. Já na resposta, o CSA chegou com Osvaldo, aos 48. Na batida cruzada, a bola desviou e raspou a trave catarinense. Por fim, o Azulão suportou a pressão e levou a vitória parcial no 1º tempo.

2º TEMPO

Na volta do intervalo, a pressão carvoeira prosseguiu. Com sete minutos, Thiago Alagoano apareceu jogando bem pelo meio. O chute de fora, porém, foi fraco. Na resposta azulina, a torcida carvoeira sentiu um frio na espinha. Aos 10min, Édson fez uma linda jogada pelo lado esquerdo. O jovem jogador trabalhou bem e finalizou de dentro da área, mas tirou muito do goleiro.

As dificuldades para furar a muralha azul e branca eram imensas. Com isso, a alternativa foi tentar de longe, como fez Arilson, aos 14min, contudo, com a direção ruim. Com 16, ele tentou mais uma vez e novamente a redonda foi para fora. Incomodado, Cláudio Tencati fez mudanças nas alas, colocando Hélder e Lucas Xavier.

Tanta persistência, entretanto, deu certo para os donos da casa. Em jogada pelo lado esquerdo, aos 23 minutos, Hélder conseguiu encontrar um espaço e fez um lindo cruzamento. Marquinhos Gabriel apareceu muito rápido na segunda trave e cabeceou para estufar as redes azulinas e aliviar a torcida do Criciúma: 1 a 1.

Marquinhos Gabriel foi o grande destaque do segundo tempo, com dois gols - Foto: Celso da Luz / Criciúma

O empate incendiou o Majestoso e logo o Tigre partiu para tentar a virada. Com 26, Lohan teve a oportunidade de marcar o segundo, mas a finalização, de dentro da área, foi muito ruim. Quem foi bem mesmo foi Marquinhos Gabriel. Com 27 minutos ele finalizou com muito perigo, na direção do gol. No reflexo, Jean conseguiu espalmar para salvar o Azulão do Mutange.

Depois do gol, virou um verdadeiro bombardeio contra a trave defendida por Jean. O arqueiro teve que se virar em dois para aguentar a pressão. Com 32 minutos, Lohan recebeu dentro da área e girou finalizando forte, mas Jean encaixou. Mas, aos 34, ele não conseguiu segurar. Após cruzamento na área, Lohan tentou de bicicleta, que furou o pneu. Porém, na sobra, Marquinhos Gabriel apareceu livre para chutar um petardo no fundo das redes. Virada do Tigre.

Com o 2 a 1 no placar, a festa foi grande no Heriberto Hülse. Com 36 minutos, Lohan ainda perdeu a oportunidade de marcar o terceiro, em finalização de dentro da área. Os minutos finais foram bem desgastantes para os azulinos, que pouco podiam fazer, por conta da desvantagem numérica.

A arbitragem aumentou cinco minutos no tempo regulamentar. Porém, quem ficou com a bola foi o Criciúma, que gastou o tempo sem dificuldades. O último lance foi uma cobrança de escanteio para os donos da casa. Que não deu em nada. Final de jogo: Criciúma 2x1 CSA.

Vitória deu novo ânimo para o Tigre e deixou o time marujo na crise - Foto: Celso da Luz / Criciúma

Ficha técnica

Criciúma - Gustavo; Cristovam (Lucas Xavier), Rodrigo, Osvaldo Henríquez e Marcelo Hermes (Hélder); Gustavo Cazonatti (Lucas Poletto), Arilson e Marquinhos Gabriel; Thiago Alagoano (Caio Dantas), Fellipe Mateus e Lohan (Léo Costa). Técnico: Cláudio Tencati.

CSA - Jean; Diego Renan, Wellington, Lucão e Édson; Geovane (Rogério), Lourenço (Werley) e Gabriel (Tito); Igor, Osvaldo (Felipe Augusto) e Rodrigo Rodrigues (John Mercado). Técnico: Alberto Valentim.

Gols - Rodrigo Rodrigues (CSA - 5'/1T); Marquinhos Gabriel (CRI - 23'/2T e 35'/2T)

Cartões amarelos - Marcelo Hermes (Criciúma - suspenso); Arilson (Criciúma); Felipe Augusto (CSA)

Cartões vermelhos - Wellington (CSA)

Árbitro - Maguielson Lima Barbosa (CBF-DF)

Assistentes - Lucas Costa Modesto (CBF-DF) e Lehi Sousa Silva (CBF-DF)

Quarto árbitro - Edson da Silva (CBF-SC)

VAR - Thiago Duarte Peixoto (CBF-SP)

Assistente do VAR - Herman Brumel Vani (CBF-SP)

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p