Alagoano estreia com título na elite do karatê nacional

Competindo na modalidade kata, em Natal-RN, Paulo Neto vence última seletiva para o Brasileiro, que acontece em novembro

O karatê alagoano tem um nome para ficar de olho! Paulo Neto voltou a fazer história nesse final de semana. Mirando voos mais altos, Paulinho, como é carinhosamente chamado por todos, filiou-se à Federação Alagoana de Karatê (FAK) e fez bonito logo em sua estreia na elite do karatê nacional.

Competindo em Natal-RN, o lutador ignorou os obstáculos desse processo de transição para faturar a medalha de ouro, na modalidade kata (luta imaginária), na 7ª e última seletiva para o Campeonato Brasileiro – que acontece em novembro, no interior de São Paulo.

A seletiva aconteceu no sábado (23), no Ginásio Esportivo Senador Jessé Freire, onde Paulinho fez mais do que precisava para carimbar sua presença no Brasileiro. Pai e maior incentivador, Paulo Soares conta como foi a nova conquista do pequeno campeão, destacando não apenas a dificuldade de uma estreia, mas também o fato de ter enfrentado adversários mais experientes.

“Paulinho precisava encerrar um ciclo. Afinal, ele conquistou tudo competindo pela federação de karatê interestilos, inclusive o Mundial da Escócia, disputado em julho deste ano. Ele deixou a zona de conforto. Do contrário, seguiria no karatê apenas defendendo título, o que não é interessante para nenhum atleta em ascensão. Por isso é que veio a migração, para que ele passasse a disputar competições promovidas pela Confederação Brasileira de Karatê (CBK) e que, portanto, contam com a chancela do Comitê Olímpico Brasileiro (COB)”, explica Paulo Soares.

Paulinho com sua 1° medalha de ouro em competições da CBK - Foto: Assesoria/Bruno Soriano

Ainda de acordo com o pai do carateca, a seletiva no Rio Grande do Norte era a última chance de Paulinho conquistar uma vaga no Brasileiro, visto que não participou das seletivas anteriores, por não ser filiado.

“Uma transição como essa é sempre muito difícil, principalmente por se tratar de uma competição de altíssimo nível e porque, para a CBK, Paulinho deve disputar na categoria sub-10, em razão do ano de nascimento. Ou seja, contra adversários com quase dois anos a mais de experiência. Mas ele conseguiu superar tudo isso e mais uma vez levar o Estado de Alagoas ao lugar mais alto do pódio”, reforça.

Agora, as atenções já começam a se voltar para o Campeonato Brasileiro, que acontece entre os dias 14 e 19 de novembro, em São Bernardo do Campo-SP, e com promessa de nova medalha. “É chegada a hora de alimentar novos sonhos e caminhar rumo ao Panamericano e às Olimpíadas”, garante o pai coruja.

*Com Assessoria

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p