Quarenta e duas urnas foram trocadas em AL devido a mau funcionamento, diz TRE

Em todo o País, já foram 923 urnas substituídas; número representa 0,2% do total de urnas eletrônicas

Quarenta e duas urnas eletrônicas precisaram ser substituídas em Alagoas até às 12h deste domingo (15) devido a mau funcionamento. A informação foi confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL). 
Em todo o País, já foram 923 urnas substituídas, segundo boletim do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O número representa 0,2% do total de urnas eletrônicas.
Segundo o TSE, o estado que teve mais urnas substituídas foi São Paulo (160), seguido por Rio de Janeiro (142), Rio Grande do Sul (114), Minas Gerais (96), Pernambuco (89), Paraná (54), Sergipe (44) e Santa Catarina (44).
Também foram trocadas urnas na Bahia (25), no Ceará (23), em Goiás (22), no Pará (17), no Maranhão (11), Espírito Santo (11), em Rondônia (11), na Paraíba (10), em Roraima (10), em Mato Grosso do Sul (10), no Amazonas (7), em Mato Grosso (6), no Rio Grande do Norte (5) e no Acre (1).
Mais de 450 mil equipamentos estão aptos a serem utilizados nas eleições deste ano, sendo que cerca de 5 contingência, ou seja, ficam de reserva para alguma eventualidade.
Até o momento, não foi necessária a adoção de votação manual por cédulas em nenhuma localidade. O procedimento está previsto em caso de não ser possível substituir as urnas eletrônicas que apresentem defeito.
Além disso, o TSE informou que 13 candidatos foram presos até às 11h. Outros 10 foram flagrados em algum tipo de conduta irregular. O maior número de prisões se deu pela prática de boca de urna (7), seguida de divulgação de propaganda (5) e uso de alto-falante (1). Os estados com o maior número de candidatos presos são Minas Gerais (10), Goiás (4), Sergipe (4) e São Paulo (2).