Dólar

-1,41% R$ 4,81

Euro

-0,18% R$ 5,14

BitCoin

0,68% R$ 140890,86

Ibovespa

1,71% R$ 110345,82

Setor de serviços de AL registra maior alta do Brasil em março

Em relação à receita, Alagoas também registrou maior avanço do País, com avanço de 36,3%, segundo levantamento do IBGE

O Setor de Serviços de Alagoas registrou a maior alta do Brasil no mês de março deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Avanço de 28,7%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nessa quinta-feira (12). Em nível nacional, a alta foi de 11,4%.

Em relação à receita do setor, Alagoas também registrou a maior alta do País, com avanço de 36,3%, enquanto a alta nacional foi de 17,9%. Em relação ao acumulado no ano, Alagoas também puxa a alta nacional. No primeiro trimestre de 2022, o setor de Serviços no estado já avançou 24,3% quando comparado com os três primeiros meses de 2021.

Em nível nacional, a alta acumulada no primeiro trimestre é de 9,4. Nos últimos doze meses Alagoas também está em primeiro lugar no ranking de crescimento, com 28,5%. No Brasil, o setor cresceu 13,6% no acumulado dos últimos doze meses. Em março de 2022, o volume de serviços no Brasil cresceu 1,7% frente a fevereiro, na série com ajuste sazonal.

Com isso, o setor de serviços recuperou a perda de janeiro deste ano (-1,8%) e alcançou o maior patamar desde maio de 2015. Dessa forma, o setor se encontra 7,2% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 4,0% abaixo de novembro de 2014 (ponto mais alto da série histórica).

A expansão de 1,7% do volume de serviços, de fevereiro para março de 2022, foi acompanhada por todas as cinco atividades investigadas, com destaque para os transportes (2,7%) e para os serviços de informação e comunicação (1,7%).

Enquanto o primeiro setor emplacou o quinto resultado positivo consecutivo, com ganho acumulado de 12,3%; o segundo, ao avançar 1,7% em março, recuperou uma pequena parte da perda acumulada entre dezembro de 2021 e fevereiro de 2022 (4,7%).

Outros avanços foram registrados pelos setores profissionais, administrativos e complementares (1,5%), prestados às famílias (2,4%) e outros serviços (1,6%).

Ainda na série com ajuste sazonal, o índice de média móvel trimestral apontou variação positiva (0,1%) no trimestre encerrado em março de 2022 frente ao nível do mês anterior, mantendo o comportamento predominantemente positivo