Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > ECONOMIA

Hoje é o último dia para adesão ao programa Desenrola Brasil

Quem possui dívidas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022 têm até esta segunda-feira (20/5) para aderir ao programa


				
					Hoje é o último dia para adesão ao programa Desenrola Brasil
Inadimplentes que possuem dívidas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022 têm até esta segunda-feira (20/5) para aderir ao Desenrola Brasil. Getty Images

Pessoas com dívidas de até R$ 20 mil, que ganhem até dois salários mínimos ou estejam inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), têm até esta segunda-feira (20/5) para aderir à Faixa 1 do programa Desenrola Brasil. Cerca de 14,75 milhões de inscritos já negociaram o total de 51,7 bilhões até a semana passada, segundo o Ministério da Fazenda.

O período estipulado é referente às negociações via site da Faixa 1 do programa, que contempla cidadãos com renda de até dois salários mínimos ou inscritos no Cadastro Único, o CadÚnico. A negociação vale para casos em que a pessoa tenha sido negativada entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, não ultrapassando o valor de R$ 20 mil por dívida.

Leia também

Os inadimplentes podem contar com descontos de até 83% sobre as dívidas por meio do programa de renegociação com o Desenrola Brasil. De acordo com o ministério, o abatimento pode ser superior a 96% do valor.

Os pagamentos podem ser realizados à vista ou parcelados, sem entrada, em até 60 meses. Ao negociar as dívidas pelo Desenrola, o cidadão mantém o benefício social e não fica com o nome sujo nos sistemas.

”As dívidas que forem negociadas no Desenrola para pagamento parcelado vão aparecer no extrato emitido pelo Banco Central, assim como outras dívidas bancárias, para que possam ser acompanhadas somente pelo cidadão” informou o Ministério da Fazenda à Agência Brasil.

Desenrola Brasil

Outras dívidas também podem ser negociadas, como contas atrasadas de água, energia, telefonia e comércio varejista, por meio do programa Desenrola Brasil. Os débitos podem ser parcelados, até mesmo em bancos onde o cidadão não possui conta.

Confira suas dívidas que podem ser negociadas no Desenrola Brasil.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas