Em 11 meses, alagoanos já pagaram mais de R$ 10 bilhões em impostos este ano

Volume representa crescimento de 9,82% em relação ao mesmo período do ano de 2017

De janeiro até esta quarta-feira, 21, os contribuintes alagoanos já pagaram R$ 10,132 bilhões em impostos, segundo dados do Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo. O volume é 9,82% maior do que o montante arrecadado no mesmo período do ano passado, quando foram pagos R$ 9,226 bilhões em tributos. Além disso, o montante de impostos pagos até agora corresponde a 97% dos R$ 10,475 bilhões de taxas arrecadados no Estado ao longo de todo o ano passado.
O levantamento leva em conta o valor total de impostos, taxas, contribuições e multas que a população alagoana paga para a União, o Estado e os municípios alagoanos. 
Segundo os dados da Associação Comercial de São Paulo, somente em Maceió, foram pagos R$ 528,6 milhões em tributos entre janeiro e novembro. 
O volume arrecado em Alagoas este ano representa 0,46% do total de impostos arrecadados no País até esta quarta-feira, que chegou a R$ 2,1 trilhões às 15h30 (horário local) de hoje.
Segundo o presidente da Associação Comercial de São Paulo, Alencar Burti, parte da arrecadação este ano é reflexo de alguma recuperação econômica e da elevação de preços, especialmente da energia elétrica e dos combustíveis, que têm tributação elevada. Isso reforça a tese de que o problema das finanças públicas brasileiras não está no lado da receita. É preciso atacar o lado das despesas", declara.
Para ele, enquanto o País estiver com déficit nas contas públicas, haverá risco de aumento de impostos. "Portanto, espera-se que o novo governo se proponha a enfrentar essa questão fiscal sem mexer nos tributos, a não ser para simplificá-los ou até mesmo reduzi-los", complementa Burti.