Bolsa tem nova alta e dólar cai 1,5% em dia de otimismo com vacina e PEC dos Precatórios

A aprovação do texto reduz incertezas sobre a capacidade do governo para pagar o Auxílio Brasil em 2022.

A Bolsa de Valores brasileira emendou a sua quinta alta consecutiva nesta quarta-feira (8) com investidores reagindo de forma positiva à promulgação parcial da PEC dos Precatórios. A aprovação do texto reduz incertezas sobre a capacidade do governo para pagar o Auxílio Brasil em 2022.
Uma onda de otimismo também impulsionou o exterior, após estudos iniciais divulgados pela Pfizer indicarem que a terceira dose da vacina fabricada pela empresa é capaz de neutralizar a variante ômicron do coronavírus.
O Ibovespa, índice de referência da Bolsa, subiu 0,50%, 108.095 pontos. O dólar recuou 1,49%, a R$ 5,5350.
Nos Estados Unidos, os índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq subiram 0,10%, 0,31% e 0,64%, respectivamente.
Investidores apostaram, principalmente, em ações relacionadas a viagens. No Brasil, a operadora de turismo CVC e a aérea Gol saltaram 9,60% e 9,18%.
A queda mensal de 0,1% nas vendas mensais do varejo, divulgada nesta quarta pelo IBGE, ajudou a reduzir a curva de juros futuros em 0,11 ponto percentual. A taxa DI para 2023 passou de 11,48% para 11,37% ao ano.
O dado do varejo reforçou o desempenho fraco da economia. Isso levou investidores a apostarem que o Banco Central confirmaria o aumento já esperado da taxa Selic em 1,5 ponto percentual, o que de fato aconteceu.
O petróleo Brent subiu 0,87%, a US$ 76,10 (R$ 424,43).