Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > ECONOMIA

Alagoas tem a menor taxa de informalidade do Nordeste, diz IBGE

O Estado do Maranhão registrou a maior taxa do Brasil, com 57,8% dos trabalhadores atuando sem carteira assinada

Alagoas registrou a menor taxa de informalidade no mercado de trabalho do Nordeste no ano passado, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o levantamento, 46,2% da população ocupada no estado exerce atividades informais.

O Maranhão aparece com a maior taxa de informalidade do País e, consequentemente, da região, com 57,8%. Em seguida aparecem o Piauí (53,4%), Ceará (53%), Bahia (52,1%), Sergipe (51,9%), Paraíba (50,8%) e Pernambuco (50,7%), todos com mais da metade da população ocupada na informalidade.

Leia também

Apesar de ter a menor taxa de informalidade do Nordeste, Alagoas está 7,1 pontos percentuais acima da média nacional, que atingiu 39,1% em 2023. No pais, Santa Catarina aparece com a menor taxa, com 27,6%. Em seguida, aparecem Distrito Federal (30,4%), São Paulo (31,2%), Paraná (31,5%) e Rio Grande do Sul (32,1%).

Em números absolutos, Alagoas encerrou o ano de 2023 com 578 mil trabalhadores atuando no setor privado – incluindo o doméstico – sem carteira assinada.

No Estado do Maranhão, onde a informalidade é a maior do país, havia 1,53 milhão de pessoas ocupadas de maneira informal.

Já em Santa Catarina, que detém a menor taxa de informalidade do Brasil, havia 1,1 milhão de trabalhadores sem carteira assinada no ano passado.

A Pnad Contínua é o principal instrumento para monitoramento da força de trabalho no Brasil. A amostra da pesquisa corresponde a 211 mil domicílios pesquisados. Cerca de dois mil entrevistadores trabalham na pesquisa, em 26 estados e Distrito Federal.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas