Rita Cadillac diz não ter pena de presos: 'Quem está lá tem que pagar'

Ela é conhecida como "musa dos presídios" desde os anos de 1980

Musa dos presídios desde os anos 80, quando começou a fazer apresentações para presidiários, Rita Cadillac falou sobre sua relação com os detentos em entrevista no "Programa do Porchat", nesta quinta-feira (03). A ex-chacrete contou que é muito querida por eles, porém não é complacente com os crimes que eles cometeram.
"Passava o dia com eles conversando. Não tenho pena nenhuma, quem está lá tem que pagar pelo que fez. Mas como ser humano, eles merecem cinco minutos da vida de alegria. A cadeia é um inferno, e 90% diz que está lá de laranja. Respondo: ?então tu é otário mesmo'", contou Rita Cadillac a Fábio Porchat.
Rita também relembrou alguns perrengues que passou em penitenciárias e revelou que é muito respeitada pelos detentos. "Fui ao Carandiru de 1985 até o último dia (2002). Em outros ainda vou de vez em quando. Já fiquei dentro de uma cela em Guarulhos porque a polícia não estava comigo e começou uma confusão. Eles disseram: acontecer nada com você?. Eles me respeitam, nunca tive medo", relatou ela