Rapper Tyga é preso por violência doméstica e liberado após fiança

Cantor foi acusado de agressão pela ex-namorada Camaryn Swanson, que mostrou o rosto machucado nas redes sociais

O rapper Tyga foi preso nessa terça-feira (12/10) após ser acusado de agressão por sua ex-namorada. Ele foi autuado por violência doméstica, de acordo anunciou o departamento de polícia de Los Angeles no Twitter.

De acordo com o portal Radar Online, ele foi solto após pagar US$ 50 mil, cerca de R$ 276 mil. O caso será encaminhado para o Gabinete do Promotor Público de Los Angeles, que irá avaliar as acusações criminais contra o artista.

Michael Ray Nguyen-Stevenson, nome verdadeiro de Tyga, chegou à delegacia por volta das 9h para falar sobre as denúncias de sua ex-namorada, a designer de moda e influencer Camaryn Swanson.

Depois de uma breve reunião, a polícia decidiu que tinha o suficiente para prender Tyga e indiciá-lo por crime de violência doméstica. Ele foi liberado logo após às 12h.

Em seu Instagram, Camaryn mostrou o rosto machucado e diz que está “muito envergonhada” com toda a situação. “Estou muito envergonhada por isso ter chegado a este ponto, mas preciso me defender”, ela afirmou.

De acordo com o TMZ, o ato teria ocorrido às 3h da última segunda-feira na casa do cantor. Tyga havia afirmado que Camaryn foi até a residência depois do seu antigo parceiro ter pedido para ela não visitá-lo. A estilista, então, teve a entrada na casa permitida, e começou a brigar com o rapper lá dentro.

Tyga e Camaryn tornaram o relacionamento público em fevereiro. Entre 2011 e 2014, o artista namorou a modelo Blac Chyna, com quem tem o filho King Cairo, de 8 anos. Também em 2014, ele assumiu a relação com Kylie Jenner, que tinha 16 anos na época. Eles terminaram em 2017.