Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > diversão & variedades > TV E CELEBRIDADES

Herdeiros de Anderson Leonardo se manifestam após briga por Molejo

Nas redes sociais nesta quinta-feira (13/6), eles afirmaram que os envolvidos “estão em com comum acordo”


				
					Herdeiros de Anderson Leonardo se manifestam após briga por Molejo
Os herdeiros de Anderson Leonardo enviaram uma contranotificação aos integrantes do grupo. Instagram/Reprodução

Os herdeiros do cantor Anderson Leonardo se manifestaram, através de uma nota, nesta quinta-feira (13/6), após a briga pelo nome Molejo se tornar pública.

No texto, eles afirmam que o grupo não está impedido de continuar usando o nome e que “todos os envolvidos, tanto artistas quanto herdeiros, estão em comum acordo”.

Leia também

“Em face das informações recentemente divulgadas acerca de uma possível proibição dos herdeiros do cantor Anderson, proibindo os demais artistas de utilizarem o nome Molejo, vem, os herdeiros a público esclarecer que não há nenhum tipo de briga ou impedimento do grupo continuar utilizando o nome Molejo, todos os envolvidos, tanto artistas quanto herdeiros, estão em comum acordo”, dizia o texto.

“Inclusive, recentemente, no dia 07/06/2024, foi feita a assinatura do contrato para um grande projeto denominado ‘Paparico do Molejo’ em conjunto com o grupo, sendo esse projeto divulgado nas próprias redes sociais do grupo e artistas”, finalizou a nota.

A briga pelo nome Molejo

O cantor Anderson Leonardo morreu no final de abril, aos 51 anos. Pouco mais de um mês após a morte herdeiros do cantor e integrantes do grupo começaram a se desentender.

Como noticiado por esta coluna, em primeira mão, tudo começou quando os integrantes do Molejo notificaram a empresa Molejo Produções e eventos Eireli. No documento, afirmaram que não têm mais interesse em serem administrados pela empresa que era do vocalista e, agora, pertence aos herdeiros dele.

Na notificação, os artistas informam que seguirão cumprindo o contrato até o envio do documento. Após essa data, a empresa não mais os representaria, e todos os compromissos agendados não seriam geridos por sua administração.

Os herdeiros de Anderson Leonardo enviaram uma contranotificação aos integrantes do grupo [Andrezinho, Claumirzinho, Lúcio Nascimento, Robson Calazans e Jimmy Batera], para rebater os pontos levantados.

No texto, eles revelaram que os membros da banda não podem usar o nome Molejo. O motivo? A marca foi registrada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) pela empresa do vocalista. Logo, quem tem direitos sobre ela é a Eireli.

Como os integrantes não são os donos, eles ficam proibidos de usar o nome Molejo. Para continuarem se apresentando juntos, teriam que utilizar outra marca por eles registrada.

E, mesmo com a contranotificação, o grupo Molejo continuou a se apresentar pelo Brasil, utilizando o nome que era de propriedade de Anderson e já conhecido pelos fiéis fãs. O ato, segundo a empresa, é ilegal e gera danos para família do cantor, que está em luto e sofre com dificuldades financeiras.

Em resposta à “afronta” dos integrantes do grupo, os herdeiros revidaram com um comunicado no qual informaram que os músicos tinham 24 horas para parar de usar o nome Molejo nos shows que a empresa não negociou. Por quê? Como as apresentações não foram fechadas pela representante legal, o nome do grupo não pode ser usado. E, para fechar, disseram que ou a ordem seria cumprida ou acionariam a Justiça.

Leia a matéria completa em Metrópoles.com

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X