Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > diversão & variedades > TV E CELEBRIDADES

Éder Militão conquista primeira vitória em ação contra Karoline Lima

A coluna soube os detalhes desta briga judicial, envolvendo a filha do ex-casal,e que está dando o que falar


				
					Éder Militão conquista primeira vitória em ação contra Karoline Lima
Éder pediu ao juízo que seus pais fossem autorizados a buscar a neta nesta terça-feira (28). Reprodução

Não é novidade que o jogador de futebol Éder Militão enfrenta sua partida mais polêmica até hoje. Acontece que o jogo não tem como cenário o gramado, mas sim os tribunais. Nesta disputa, o esportista enfrenta sua ex, a mãe de sua filha, Karoline Lima. Esta coluna soube, em primeira mão, os detalhes desta briga.

Karoline expôs que o ex estaria a impedindo de se mudar através de uma ação judicial. O jogador rebateu as alegações e afirmou que ajuizou o processo apenas porque a mãe de sua filha estaria impedindo que Cecília viajasse para encontrá-lo. A loira, segundo ele, estaria se opondo à proposta de que os avós paternos buscassem a menor.

Leia também

Éder pediu ao juízo que seus pais fossem autorizados a buscar a neta nesta terça-feira (28), levando-a até Madrid. O objetivo seria a presença da menina no evento da Champions League. Vale lembrar, aqui, que o evento já tem data marcada para acontecer: 01º de junho de 2024.

Para mudar essa situação complicada, o jogador pediu que o acordo de guarda seja acompanhado de uma importante cláusula. Nesse sentido, fez a solicitação de que seus pais, avós da criança, possam a acompanhar Cecília até a Espanha. Com isso, o pai poderia estar com a filha, sem qualquer prejuízo, ainda que sua ex alegue que as viagens só poderão ocorrer se uma pessoa de sua confiança esteja presente no deslocamento.

Mas calma lá que a história não para por aí. O futebolista ainda estaria preocupado, desde o início, que essa história se tornasse pública. Esse receio fica claro já que ele mesmo, ao propor a ação, pediu que ela corresse em segredo. Para se certificar que nenhuma das partes vazasse informações para mídia, pediu que uma multa de R$ 5 mil fosse imposta caso o sigilo fosse violado.

No dia 21 deste mês, o juiz do caso se pronunciou e deu uma importante decisão nos autos. A ordem, contudo, cuida apenas de uma parte da narrativa de Éder, já que ele elaborou vários pedidos de uma só vez. Com isso, o juiz cuidou apenas do pedido de que fosse derrubada a necessidade de autorização de Karoline para que a filha viajasse internacionalmente.

Pois bem, caros leitores, o magistrado reconheceu o dever inerente de que a menor seja entregue aos avós paternos. Ele deu a ordem de expedição de um alvará permitindo que a menor voe até a Europa. À mãe, Karoline, foi dada a oportunidade de indicar uma pessoa para acompanhar a filha na viagem, desde que faça isso em tempo hábil, com 48 horas antes da viagem, marcada para amanhã.

Nossos muitos amigos espalhados por este país afirmaram que Karoline já indicou os responsáveis por acompanhar a filha na viagem. A menor deve embarcar junto de sua avó paterna e de uma tia, irmã de Karoline.

A decisão dada não trata do pedido de que Karoline não possa mudar o domicílio de sua filha o Rio de Janeiro. Fato é que essa partida sequer chegou ao término de seu primeiro tempo, podendo contar com uma longa prorrogação e acabar sendo decidida nos temidos pênaltis. Nesse jogo, quem será que emplacará mais gols? Esta colunista, que não possui um apito e não distribui cartões, segue na arquibancada, atenta a cada movimento.

Leia a matéria completa em Metrópoles.com

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas