Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > DIVERSÃO & VARIEDADES

Depressão pós-Carnaval existe? Psicanalista explica e revela sintomas

Entenda essa sensação de tristeza que vem para muitas pessoas nos dias depois da festança, chamada de melancolia pós-Carnaval

Os quatro dias de folia (ou até mais, para algumas pessoas) são o momento mais esperado do ano para quem ama o Carnaval. Aí, depois que esse período passa, muitos foliões de plantão vivem uma sensação de tristeza e desânimo: trata-se da chamada “melancolia pós-Carnaval”.

Também conhecido como “depressão pós-Carnaval”, esse sentimento é normal, segundo a psicanalista Elizandra Souza. “Depois de períodos festivos intensos, é possível sentir uma espécie de nostalgia ou queda de energia. Isso pode ser atribuído ao contraste entre a animação da folia e o retorno à rotina cotidiana”, explica.

Não há uma porcentagem exata de pessoas que sofrem com esse problema, sendo que não necessariamente todos que curtem bastante o Carnaval vão sentir isso. Além disso, os sintomas podem variar entre os indivíduos.

Alguns sinais, porém, são bem típicos da melancolia pós-Carnaval e podem indicar que ela está acontecendo.

Artigos Relacionados

Sintomas da melancolia pós-Carnaval

Os principais sinais da melancolia pós-Carnaval, segundo Elizandra, são:

  • Nostalgia e saudade: o indivíduo pode experienciar sentimentos de nostalgia em relação ao que viveu na folia, sentindo saudades da festança e da atmosfera animada
  • Desânimo e falta de motivação: é possível haver uma menor energia para realizar as responsabilidades cotidianas e voltar para a rotina normal
  • Irritabilidade: as pessoas que sofrem com a melancolia pós-Carnaval ficam mais facilmente irritáveis e impacientes. Esse estado emocional também faz com que o indivíduo tenha mais dificuldade em lidar com as demandas diárias.

Leia a reportagem completa em Metrópoles.com

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas