Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > diversão & variedades > CINEMA

Daisy Ridley comenta retorno a “Star Wars”

Novo filme com a atriz se concentraria na reconstrução da Nova Ordem Jedi, segundo a Disney


				
					Daisy Ridley comenta retorno a “Star Wars”
Daisy Ridley participa da pré-estreia de "Young Woman and the Sea" em Los Angeles. 16/05/2024 - Reuters/Mike Blake

A atriz Daisy Ridley, 32, diz que reprisar seu papel como a heroína Jedi Rey é “emocionante e estressante” ao retornar à franquia “Star Wars” para um novo filme.

A Walt Disney, que comprou a Lucasfilm, produtora de Star Wars, em 2012 e lançou três filmes estrelados por Ridley de 2015 a 2019, bem como diferentes séries de TV, anunciou novos planos para a franquia no ano passado. A empresa disse que o novo filme de Ridley se concentraria na reconstrução da Nova Ordem Jedi.

Leia também

“Estou muito animada, parece uma nova aventura”, disse Ridley à Reuters na pré-estreia em Londres de outro filme da Disney, “Young Woman and the Sea”, nesta quarta-feira (29).

“É um mundo com o qual estou familiarizada, para o qual estou voltando, mas também parece um novo começo. Portanto, é emocionante e estressante, e estou animada.”

Em “Young Woman and the Sea”, Ridley interpreta a nadadora norte-americana Gertrude “Trudy” Ederle, uma medalhista de ouro olímpica que se tornou a primeira mulher a nadar no Canal da Mancha.

Em 1926, Ederle partiu do norte da França em direção à costa sul da Inglaterra, fazendo a travessia em 14 horas e 31 minutos e batendo o recorde mundial masculino em uma hora e 59 minutos.

Apesar de uma grande parada comemorativa em Nova York no seu retorno, o nome e as realizações de Ederle não são tão conhecidos do público em geral quanto os de outras figuras do esporte. Ederle morreu em 2003.

“Interpretar alguém determinada e resiliente… que tem verdadeira alegria pelo que está fazendo é maravilhoso”, disse Ridley, acrescentando que ela se submeteu a um cronograma de treinamento de natação “bastante exaustivo” para o papel.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X