Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > diversão & variedades > CINEMA

“Bob Marley: One Love” estreia nos cinemas nesta quinta (15)

Filme mostra a trajetória de Bob Marley no início da carreira e na luta pela paz durante a guerra civil na Jamaica

Chega aos cinemas nesta quina-feira (15) a cinebiografia que conta a história do músico de reggae mais famoso do mundo, “Bob Marley: One Love”.

O filme, dirigido por Reinaldo Marcus Green (“King Richard: Criando Campeãs”) e protagonizado por Kinglsey Ben-Adir (“Invasão Secreta” e “High Fidelity”), mostra a trajetória de Bob Marley no início da carreira e na luta pela paz durante conflitos políticos e guerra civil na Jamaica.

Leia também

A cinebiografia começa em Kingston, em 1976, com Marley planejando um concerto pela paz em resposta às profundas divisões políticas e à violência. O músico se muda para Londres depois que ele e sua esposa Rita sobrevivem a uma tentativa de assassinato e grava o álbum de sucesso “Exodus”.

Flashbacks também oferecem uma visão da infância e da juventude de Marley.

Essa é a primeira vez que Bob Marley ganha um filme baseado na própria história.

Os filhos do cantor, Ziggy e Cedella Marley, e sua esposa, Rita Marley, assinam a produção ao lado de Brad Pitt, Robert Teitel, Jeremy Kleiner e Dede Gardner. O diretor é o responsável também pelo roteiro, junto de Zach Baylin e Frank E. Flowers.

Legado de Bob Marley

Bob Marley dedicou boa parte da carreira na música reggae para tratar de temas político-sociais. As composições do jamaicano denunciavam o racismo, desigualdade social, guerra e falava sobre resistência negra, espiritualidade e justiça social.

Em 1978, o cantor conseguiu reunir o primeiro-ministro jamaicano, Michael Manley, e Edward Seage, líder do partido da oposição, para que dessem as mãos no palco e fizessem um juramento de paz. O episódio ficou conhecido como o dia que “One Love” parou a guerra civil.

Segundo seu filho, Ziggy Marley, o filme foi feito “principalmente para divulgar mais a mensagem dele, para colocar a mensagem em um meio diferente, o cinema, para alcançar outra geração”.

O cantor morreu em 1981, aos 36 anos, vítima de melanoma, um tipo de câncer.

Veja o trailer do filme:

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas