Carlinhos Maia é atacado por mulher na orla, é chamado de ridículo e rebate: ‘chamei de feia’

Um vídeo mostra o alagoano tirando fotos com diversos fãs que o rodeavam no espaço "Maceió é Massa", quando a mulher começou a discutir

Em visita à Orla de Maceió, no bairro da Ponta Verde, nesta sexta-feira (7), o influenciador digital e humorista alagoano, Carlinhos Maia, presenciou uma situação inusitada. Ele foi chamado de ridículo por uma mulher, porque segundo a seguidora, Carlinhos não teria tirado foto com ela. De imediato, ele a chama de feia. Ele disse também ter sido atacado, inclusive teve a orelha machucada.

Um vídeo da situação circula nas redes sociais. Mostra o alagoano tirando fotos com diversos fãs que o rodeavam no espaço "Maceió é Massa", onde estão instalados equipamentos "instagramáveis", como a cadeira gigante. Na multidão, a mulher se aproxima do influenciador e o chama de ridículo.

O episódio também foi contado por Carlinhos Maia com detalhes no instagram.

"Uma mulher, com um latão na mão, chega para mim no meio da multidão, olha para mim e fala: você é ridículo. Eu ainda olhei assim e disse: ela deve estar brincando né? Aí eu perguntei: por quê? Aí ela disse: porque você nunca tirou uma foto comigo. Só que, a mulher é agressiva, cachaçada, e eu já não bebo porque não suporto gente bêbada enchendo o meu saco. Quer tomar suas cachaças, aguente suas cachaças sozinho. Eu olhei para trás e disse: como é? Você é feia".

Em seguida, ele conta que teve uma das orelhas puxadas pela mulher. "E a mulher ainda queria avançar em mim, ainda pegou na minha orelha. Eu no maior amor do mundo, tirando foto, brincando, dançando, e a mulher olhando pra mim e brava. [...] Meteu a unha na minha orelha, chega tá ardendo, achando que eu sou cachorro sem dono".

Mulher se envolveu em outra confusão

A mesma mulher que discutiu com Carlinhos Maia também se envolveu em outra confusão por causa da cadeira gigante instalada na orla de Maceió. A confusão, que atraiu curiosos, foi resolvida após a intervenção da equipe da Guarda Municipal de Maceió. Veja:

Segundo a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs), os guardas municipais estavam chegando no ponto base, localizado próxima ao espaço “Maceió é massa”, na Ponta Verde, quando perceberam o início de um desentendimento na região do canteiro central da Avenida Silvio Carlos Viana.

Ainda de acordo com a Semscs, após a separação da briga, nenhuma das envolvidas quis ir até uma delegacia para abrir um Boletim de Ocorrência.