Com entrada gratuita, grupo de São Paulo apresenta peça de teatro para bebês em Maceió

Sobrevento apresenta a peça "Meu Jardim", voltada para crianças de seis meses a três anos

À primeira vista, fazer teatro para bebês pode parecer uma loucura, mas é justamente o que o grupo Sobrevento, de São Paulo, faz há 15 anos. Direcionado para crianças de 6 meses a 3 anos, o espetáculo "Meu Jardim", mais recente produção da companhia, chega a Maceió para duas sessões gratuitas, no sábado (20) e domingo, às 15h, no Teatro Jofre Soares, no Sesc Centro.

Falando de sonhos e esperança para transformar o mundo, a peça, segundo o diretor Luiz André Cherubini, é uma experiência lúdica única para os pequenos cidadãos.

O grupo paulista é formado por atores e atrizes que viraram pais e perceberam uma lacuna na produção teatral nacional, que não se voltava à primeira infância. Resolveram eles mesmos produzirem peças de animação capazes de encantar os filhos deles e de outros papais e mamães.

De acordo com o diretor do grupo, os bebês são seres humanos plenos, que estão prontos desde que nascem, e fazer teatro para eles proporciona uma integração social, convívio comunitário que todo ser humano tem direito.

“É muito injusto privar os bebês desse direito do acesso à arte, que é um direito inalienável. O teatro para bebês tem uma particularidade, que são exatamente essas pequenas figuras, que chegam sem nenhum tempo de convenções sociais, sem o conhecimento das maneiras de fazer gracinhas cultivadas pelo teatro”, diz ele.

Além dos benefícios trazidos para as crianças, ainda segundo Luiz André, o teatro também ganha demais, pois com o público infantil é possível transformar o teatro em tudo aquilo que se sonha, com menos convenções, sem o afastamento do público e com muita alegria.

O espetáculo "Meu Jardim" surge a partir do texto de uma autora belga e possui elementos sonoros e visuais próprios, sendo composto por uma montagem que contém peculiaridades da cultura brasileira, ludicidade e um diálogo sobre um futuro esperançoso.

Com uma imensa bagagem, o espetáculo já foi apresentado em Madri, Santiago de Compostela e em diversas cidades da Catalunha, na Espanha, na França, em Charleville-Mezières, em Banská Bystrica e Hriňová, na Eslováquia. Além disso, todas as creches públicas e conveniadas de São Bernardo do Campo - SP, já receberam o grupo Sobrevento.

Grupo Sobrevento de Teatro - Foto: Divulgação

“O espetáculo fala sobre esperança, mas todo teatro é um gesto de esperança, no fundo todo teatro quer construir alguma coisa. É um encontro mágico, os bebês se encantam, se maravilham com tudo que acontece, diferente do que pensam não existe choro, ou gritos, acontece encantamento e aprendizado”, conta Cherubini.

Ele explica que o grupo tem 35 anos de carreira e é o pioneiro no universo do teatro para bebês no Brasil. O grupo Sobrevento é considerado, internacionalmente, um dos maiores expoentes brasileiros do Teatro de Animação. Além dos espetáculos, o grupo também realiza oficinas que promovem um intercâmbio com educadores, companhias de teatro locais, escolas e universidades de teatro, estabelecendo um espaço para discussão de processos de criação e de produção, tentando estimular a criação de espetáculos voltados para a primeira infância. Em Maceió, as oficinas, de forma gratuita, aconteceram nos dias 18 e 19, para professores da rede pública.

Animado com a chegada do espetáculo no palco do Teatro Jofre Soares, o ator e diretor Luiz André afirma que as expectativas são boas, mas nunca se sabe o que irá acontecer, pois com cada público acontece diferentes encontros.

“São públicos diferentes, reações diferentes e isso é lindo de ver. Cada espetáculo é um desafio, pois nunca sabemos quais crianças nos esperam, eles são bebês e reagem de maneiras diversas”, diz.

"Mas garantimos que a experiência será linda e que eles e os pais sairão provocados do espetáculo. Isso podemos garantir", finaliza.