Aaron Carter acusa irmã de ter abusado sexualmente dele dos 10 aos 13 anos

Cantor diz que Leslie Carter ficava alterada quando não tomava seus remédios para bipolaridade

Nesta quinta-feira (19), o cantor Aaron Carter usou o Twitter para informar que foi abusado sexual pela irmã Leslie, morta em 2012, entre os 10 e 13 anos de idade.
"Minha irmã Leslie sofria de bipolaridade e tomou Lítio para tratar a doença. Ela nunca gostou do jeito que se sentia e, quando estava sem medicação, fazia coisas que nunca pretendia fazer, eu realmente acredito nisso. Eu tinha 10 anos", disse o cantor de 31 anos.
"Minha irmã me estuprou dos 10 aos 13 anos de idade quando ela não usava seus medicamentos. E eu fui abusado não apenas sexualmente por ela, mas por duas pessoas da minha equipe de dança quando eu tinha 8 anos. E meu irmão abusou de mim a vida toda", continuou, referindo-se ao irmão Nick Carter, dos Backstreet boys.
Segundo Aaron, ele passou os últimos 15 anos fazendo terapia para tratar traumas de abuso e estupro e passou por diversos tratamentos.
Na última terça (17), Nick e Angel, irmã dos dois, obtiveram uma ordem de restrição contra Aaron. De acordo com Nick, o comportamento do irmão era "alarmante" e ele teria intenções de matar sua esposa grávida.
Aaron havia revelado, na última quinta (12), diagnóstico de esquizofrenia, depressão e bipolaridade durante programa de TV.
Em agosto, o cantor acusou a ex-namorada, a artista plástica Lina Valentina, de violência doméstica. À polícia, Aaron alegou que a ex lhe deu um tapa na cara. Ele teria mostrado aos policiais a foto de uma lesão no rosto gerada pela agressão.