Coluna

Julie Alves

com Dan Nascimento

[email protected]

Ângela Bismarchi fala de sua conversão ao Evangelho e mudança de vida

De furacão do samba a doutorado em Teologia

Julie Alves

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Foto: Reprodução

Ela era um furacão quando colocava seus pés na passarela do samba no Rio de Janeiro. Com seu corpo pintado,  fez história no carnaval carioca. No ano 2000, quase foi presa pela polícia federal ao desfilar pela escola de samba de São Gonçalo, Porto da Pedra, com a bandeira do Brasil pintada em seu corpo. Passou por polêmicas, perdas, se casou com Wagner de Moraes na cidade do samba, e foi uma das participantes da quinta edição do reality 'A  fazenda" na Record. No auge do sucesso, largou tudo para seguir o  Evangelho de Cristo. Fez  faculdade de teologia, mestrado e recentemente concluiu seu doutorado na área. 

A coluna te convida a conhecer um pouco mais de como está a querida  Ângela Bismarchi 

Como está sendo durante esse período de pandemia?

Tem sido uma fase difícil para todos. Tivemos que nos habituar com novas regras, como distanciamento, uso de máscara, higiene mais rigorosa e não poder viajar para o exterior, como nos Estados Unidos, onde tenho familiares. Eu creio que vai passar,  tudo no tempo de Deus. Espero que seja mais uma lição na minha vida como tantas que já tive, onde aprendi a  dar valor o que realmente tem valor.

Vamos falar um pouco de quem foi a Angela na infância/adolescência.
Era uma menina com sonho do estrelato?

Morei no subúrbio do Rio de Jane. Comecei aos 16 anos fazendo curso de modelo e manequim com muitos sonhos. Sempre magra e alta e um biótipo que ajudou muito, que atraia muitos olhares. Não foram as plásticas,  era o meu DNA. Minha família sempre foi muito bonita.

E a Ângela mãe? E como está sua relação com seu filho?

Relação normal de mãe. Ele tem os sonhos dele,  eu o oriento muito sobre o certo e o errado,  e muito mais  falando sempre sobre Deus e a Bíblia.

Você se tornou conhecida por expor seu corpo pintado no carnaval. Como e quando tudo começou?

Já era manequim e modelo. Tudo começou no ano 2000.  Desfilei na Sapucaí com o corpo pintado com a bandeira do Brasil, no final do desfile a Polícia Federal quis me prender. E aí começou a polêmica.

E as plásticas…foram muitas assim? Se arrepende de alguma?

Na verdade muitas foram marketing para vender e ter cliques. Dizem por aí que fiz 30, 40, 47 cirurgias e por aí vai... Nada disso, só fiz o que foi realmente o necessário. Não me arrependo de nenhuma.

Você se apresentava como: modelo, cantora, apresentadora, enfim eram rótulos para estar na mídia?

Talentos você nasce com eles e vai se aperfeiçoando com estudos para cada dia ser melhor. O que tenho, ninguém tira! Hoje o meu foco é outro,  mas nada me impede de usar esses talentos e dons na minha nova vida.
Basta que você veja meu canal no Youtube "Fé e Beleza". E todo o restante,  tem  entrevistas comigo nesses 21 anos e a internet se incumbiu de divulgar tudo ou quase tudo. Atualmente,  meu foco é divulgar a Palavra de Deus, depois de 7 anos fazendo bacharel, mestrado e doutorado em Teologia. Mas tenho também formação como atriz com DRT e Bacharel em Design de Moda.

E o marido, sempre esteve ao seu lado em suas decisões. Como foi quando decidiu parar?

O meu marido Wagner esteve ao meu lado nessa mudança. Quando comecei a me aprofundar no Evangelho de Cristo e com a verdade,  veio a libertação porque foi me enchendo das coisas de Deus e  as coisas do mundo deixaram de ter sentido para mim.

Você passou por momentos dolorosos durante essa jornada. O assassinato do seu ex marido, a morte de sua irmã. Isso te fez pensar em largar toda fama e se converter ao evangelho?

É o inverso. Deus tem um propósito para cada um de nós e tudo que aconteceu foi para me fortalecer nesse processo de transformação. Quando tomei a decisão de me batizar nas águas,  eu sabia que não teria volta. Eu estava no auge e larguei tudo,  pois passei a conhecer a verdade pelo chamado de Deus. Foi uma decisão por convencimento do Espírito Santo. Oh, glória.

Como foi esse processo de construção da nova Ângela?

Foi um processo de libertação das coisas mundanas, as quais eu estava presa e não me faziam feliz como hoje estou me sentindo. Sou mais fortalecida pela fé e estou na motivação certa.

E os amigos da época, permanecem? Algum já se converteu através de sua pregação?

O coração do homem só Deus pode sondar. Eu creio que eu seja um instrumento, usado em Suas mãos para converter almas. Mas, é Deus quem faz o maior milagre. É Ele quem faz a mudança para cada um enxergar com os olhos de Deus. Minha obrigação é levar o Evangelho.

Recentemente você se tornou doutora em Teologia, e declarou que foi o melhor momento de sua vida. Realizada?

Muito realizada. Chorei ao ver minha beca de formatura  como doutora em Teologia/ Ministério. E fiquei muito mais feliz ao comparar aquela roupa que me levou as lágrimas, do que quando via todas as fantasias caríssimas e que nunca me fizeram chorar.

Como pastora ainda tem vaidades? Pensa em plásticas?

Sou mulher e feminina e foi Deus quem me fez Sua imagem. Gosto de cuidar do corpo e da saúde e ter bons hábitos desde menina. Hoje,  procuro não exagerar como antes por causa das cobranças das pessoas e da mídia. Era muito detalhista comigo mesma. Hoje como teóloga, tenho o conhecimento da Teologia do Corpo na salvação.
Quanto a fazer plástica? Bem, vivo uma realidade no meu dia a dia que é meu marido Wagner como cirurgião plástico, se eu precisar, por que não? Não é pecado. Sabemos q o corpo envelhece mais o Espírito vivifica.


Com essa formação, pensa em ter sua igreja?
Quanto ao plano de abrir igreja é plano de Deus, que são maiores que os meus. Eu sei que o investimento que faço é com estudos, livros e tempo dedicado à Palavra.


Quais são os próximos passos de Ângela Bismarchi?

Seguir a Palavra de Deus e saber esperar nosso Divino Salvador.
Tudo no Seu tempo.