Covid-19: vacina da Pfizer deve chegar em Alagoas na próxima segunda

Imunidade completa contra o vírus é alcançada com a aplicação das duas doses, respeitando o intervalo de 21 dias

Com a chegada da vacina Pfizer no Brasil, o estado de Alagoas deve receber a primeira remessa do imunizante já na próxima segunda-feira (3), segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Assim como as outras duas vacinas - CoronaVac e AstraZeneza -, que já são aplicadas no estado, a imunidade completa da Pfizer é alcançada com as duas doses, respeitando o intervalo de 21 dias.

Os imunobiológicos da vacina podem ser acondicionados a uma temperatura entre 2° e 8° Celsius, com a validade da CoronaVac chegando a 12 meses, a partir da data de fabricação, e a AstraZeneca sendo de até seis meses, a partir da data de fabricação.

Caso a vacina belga seja armazenada na mesma temperatura das demais vacinas contra a Covid-19, de acordo com a assessora do Plano Nacional de Imunização (PNI) em Alagoas, Rafaela Siqueira, a validade das doses é de apenas cinco dias.

“As doses vão chegar congeladas até o Estado em uma temperatura entre, -25° e -15°. Nessas condições, a vacina pode ser aplicada em até 14 dias", explicou Rafaela.

Para manter o prazo máximo de validade a partir da data de fabricação, a vacina precisa estar congelada e acondicionada em um freezer de ultrabaixa temperatura, que varia de -80°C à -60°C. Dessa forma, o imunizante da Pfizer pode ser administrado em até seis meses.

O Ministério da Saúde (MS) informou que está em andamento um processo de compra de 183 freezers de ultrabaixa temperatura para encaminhar aos estados. A previsão de entrega do primeiro lote é para o mês de junho deste ano.