São Paulo monitora possível terceiro caso da variante Ômicron

Homem veio da Etiópia e passou pela África do Sul, mas não apresentou sintomas; sequenciamento para identificar variante sairá até quinta

São Paulo – Após a confirmação de dois casos de Covid-19 com a variante Ômicron no estado nesta terça-feira (30/11), a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo ainda monitora se uma terceira pessoa está com o novo subtipo do vírus.

Trata-se de um homem que veio da Etiópia e não apresentava sintomas. Mas como visitou a África do Sul durante sua viagem, realizou um teste no Aeroporto de Guarulhos.

Ele mora em Guarulhos e é observado tanto pela secretaria estadual quanto pela Vigilância Sanitária do município. O teste foi enviado para o Instituto Adolfo Lutz, que fará o sequenciamento genético. O resultado sairá até quinta-feira (2/12).

Casos da Ômicron confirmados

Nesta terça, foram identificados os primeiros casos da variante Ômicron no Brasil, em duas pessoas que desembarcaram no Aeroporto de Guarulhos e vinham da África do Sul.

Os infectados são um homem de 41 anos e uma mulher de 37, dois brasileiros que vieram visitar a família em São Paulo. Eles chegaram por aqui no dia 23, e o resultado deu negativo. No dia 25, fizeram um novo teste, já que iam retornar à África do Sul, e ambos receberam resultados positivos em exames de PCR coletados no laboratório do Albert Einstein instalado no aeroporto.

Na hora do teste, os dois apresentavam sintomas leves, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. Após o resultado, não viajaram, e agora estão em isolamento na casa de um familiar na capital paulista.

O casal não estava vacinado, segundo apuração preliminar da pasta estadual, mas agentes de saúde da Secretaria Municipal de Saúde da capital foram à residência em que a dupla se encontrar para fazer a verificação.

Os dois estão sob monitoramento das vigilâncias sanitárias estadual e municipal, juntamente com seus familiares.