Prevenção é uma das maneiras mais eficientes para controle de doenças cardiovasculares

Enfermidades se desenvolvem ao longo do tempo e de maneira silenciosa

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) constituem atualmente as principais causas de morte do mundo, com especial destaque para as doenças cardiovasculares, que ocupam no Brasil e no restante do mundo, a primeira posição na lista. No Dia Nacional da Consciência Vascular, o Ministério da Saúde alerta que as doenças crônicas que compõem esse grupo apresentam causas múltiplas, vários fatores de risco, se desenvolvem lentamente ao longo da vida e, na maioria das vezes, de forma silenciosa e assintomática.

Uma delas é a aterosclerose. Caracterizada pelo acúmulo de gordura nos vasos, a doença é tratada como importante causa de morte e incapacidade no mundo moderno. A aterosclerose é sistêmica e acomete simultaneamente em diversas artérias. O quadro apresentado pela pessoa vai depender de qual artéria está mais significativamente obstruída.

Caso sejam as coronárias (artérias do coração), a obstrução total ou mesmo parcial pode causar o temido infarto agudo do miocárdio. A obstrução de artérias cerebrais pode levar ao acidente vascular cerebral do tipo isquêmico. Nos membros inferiores, a obstrução pode causar dor, isquemia, lesões de pele e incapacidade funcional para correr ou caminhar por determinadas distâncias, de acordo com o grau de obstrução.

Estudos epidemiológicos mostram que a aterosclerose incide com maior frequência e intensidade em indivíduos que têm características denominadas “fatores de risco”. Entre elas, idade entre 50 e 70 anos, predominância no sexo masculino, tabagismo (pessoas que fumam têm um risco nove vezes maior de desenvolver a aterosclerose que a população não fumante), hipertensão, sedentarismo e antecedentes familiares.

A prevenção é uma das maneiras mais efetivas no controle de doenças cardiovasculares e deve ter início o quanto antes. A adoção de hábitos simples e contínuos, como atividade física regular de pelo menos 150 minutos por semana, alimentação balanceada, priorizando alimentos frescos, como frutas, legumes, hortaliças e cereais, evitando os ultraprocessados e a cessação do tabagismo, trazem ganhos à saúde.

Tratamento no SUS

O SUS oferece tratamento para as doenças vasculares. Essas enfermidades necessitam de monitoramento constante, evitando que evoluam para um problema que leve ao afastamento definitivo do trabalho, perda de membro ou até à morte. Atualmente, existem no Brasil 220 estabelecimentos de saúde habilitados em cirurgia vascular.