Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > CIÊNCIA E SAÚDE

Mordido por macaco, homem é hospitalizado com vírus raro em Hong Kong

Apesar de contato com animais ser intenso no país, apenas 50 pessoas testaram positivo para o vírus B na história


				
					Mordido por macaco, homem é hospitalizado com vírus raro em Hong Kong
O vírus B está presente na urina, fezes e saliva dos macacos. GettyImages

Um homem de 37 anos foi hospitalizado em Hong Kong após ser mordido por um macaco — ele foi diagnosticado com o Herpesvirus simiae, também conhecido como vírus B. O paciente visitava o Kam Shan Country Park, um ponto turístico conhecido como Monkey Hill, qunado foi atacado pelo animal.

Segundo a família do homem, que não foi identificado, ele procurou o hospital um mês depois da mordida apresentando febre e queda na consciência. Ele ainda está internado na unidade de terapia intensiva.

O vírus B está presente na urina, fezes e saliva dos macacos. Apesar de ser parecido com os vírus 1 e 2 da herpes simplex, comum em humanos, nosso organismo não está preparado para lidar com a invasão. Desde que foi identificado em 1932, apenas 50 humanos foram diagnosticados com a infecção e 21 faleceram — o último óbito foi registrado na China em 2021.

Sem tratamento, normalmente o paciente morre por inflamação no cérebro e espinha dorsal. Outros sintomas são febre, fadiga, dor muscular, dor de cabeça, falta de ar, dor abdominal e até soluços.

Artigos Relacionados

Vírus pulando de animais para humanos

O contato próximo entre humanos e animais é considerado perigoso por cientistas, já que aumenta as chances de contaminação por vírus mortais — como aconteceu com o coronavírus, por exemplo.

Por enquanto, o vírus B não sofreu mutações suficientes para ser eficiente na transmissão e, por isso, ainda não é uma preocupação.

Leia a matéria completa em Metrópoles.com

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas