Moderna inicia testes em humanos para vacina contra o vírus HIV

Vacina usa a mesma tecnologia do imunizante contra a Covid-19, o RNA mensageiro. Primeira etapa do estudo começou nos Estados Unidos, com participação de 56 voluntários.

A farmacêutica Moderna anunciou nesta quinta-feira (27) que iniciou os testes em humanos para uma vacina contra o vírus HIV. O imunizante usa tecnologia de RNA mensageiro, a mesma da vacina contra a Covid-19 produzida pela farmacêutica.

O ensaio clínico está em fase 1 e é realizado nos Estados Unidos, com a participação de 56 voluntários saudáveis que são HIV negativos.

O objetivo da primeira etapa do estudo é estimular a produção de um determinado tipo de anticorpo (bnAb), capaz de atuar contra as inúmeras variantes circulantes do HIV, o vírus causador da aids.

A nova vacina pretende ensinar as células B, que fazem parte do nosso sistema imunológico, a produzir esses anticorpos. Para isso, o ensaio testará a injeção de um antígeno inicial, ou seja, uma substância capaz de induzir uma resposta imune, e um antígeno de reforço injetado posteriormente.

"A produção de bnAbs é amplamente considerada um alvo da vacinação contra o HIV, e este é um primeiro passo nesse processo", disse o comunicado.

"A busca por uma vacina contra o HIV é longa e difícil, e ter novas ferramentas em termos de antígenos e plataforma pode ser a chave para um rápido progresso", disse Mark Feinberg, diretor da IAVI.

A vacina contra o HIV é desenvolvida em parceria com a Iniciativa Internacional pela Vacina da Aids (IAVI) e o Scripps Research Institute, nos Estados Unidos.