Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > BRASIL

Xi Jinping deve visitar o Brasil antes de participar do G20

Brasil e China celebram 50 anos de relações diplomáticas em 2024; visita de presidente chinês é 'retribuição' à visita de Lula em abril de 2023.

O presidente da China, Xi Jinping, deve viajar ao Brasil em novembro, não só para a reunião da cúpula de chefes de Estado do G20 (grupo das 20 maiores economias do mundo), mas também para uma visita de Estado.

Há ainda a expectativa entre Planalto e Itamaraty para selar a data definitiva da viagem, antes ou depois do encontro no Rio de Janeiro.

Leia também

Assessores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva acreditam que a vinda de Xi Jinping a Brasília para uma reunião além do G20 é um sinal de prestígio e de retribuição no campo diplomático, já que o presidente brasileiro fez viagem a em abril de 2023.

No comunicado conjunto divulgado por Brasil e China, durante a visita de Lula, foi destacado o convite ao presidente chinês.

Este ano, Brasil e China celebram os 50 anos de relações diplomáticas, com índices comerciais também positivos e celebrados pela diplomacia brasileira.

O diálogo foi oficializado no ano de 1974, durante o governo de Ernesto Geisel, que retomou o “pragmatismo responsável” num resgate da chamada Política Externa Independente (PEI), ao mesmo tempo em que reconhecia a independência de Angola, em 1975, e firmava um acordo nuclear com a Alemanha.

O Itamaraty já ressaltou que o relacionamento entre os dois países é uma prioridade para o governo brasileiro. E que nos dois últimos anos, as exportações do Brasil para a China foram maiores do que as para os Estados Unidos e a União Europeia somadas. Diplomatas apontam os índices como reflexo do “bom diálogo no campo político”.

Eventos pelos 50 anos de diplomacia

Ao longo de 2024, serão diferentes abordagens dadas às relações bilaterais entre Brasil e China, em todo o país, no contexto do G20. A embaixada da China no Brasil ressalta que vem trabalhando em um calendário completo para o ano.

Nesta segunda-feira (22/1), o Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) realizou um evento com a presença do Embaixador do Brasil em Pequim e Conselheiro do Cebri, Marcos Galvão, e tratou sobre as perspectivas futuras entre os dois países, não só no campo comercial, mas também no esforço de expandir a presença cultural brasileira na China.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X