TRE trocou, até o momento, 16 urnas eletrônicas em 14 cidades do DF

Equipamentos eletrônicos que apresentaram problemas foram rapidamente trocados para evitar atraso na votação deste domingo (2/10)

O Tribunal Regional Eleitoral no Distrito Federal (TRE-DF) informou que, até o início da tarde deste domingo (2/10), 16 urnas tiveram de ser substituídas. Os equipamentos eletrônicos com falhas acabaram trocados em seções eleitorais do Guará, Ceilândia, Planaltina, Santa Maria, Paranoá, Lago Norte, Taguatinga, Lago Sul, São Sebastião, Brazlândia, Águas Claras, Samambaia, Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo — todas foram substituídos.

No total, o TRE-DF distribuiu 6.748 urnas em todas as 610 seções eleitorais da capital federal. Há 700 equipamentos reservas disponíveis para troca.

Algumas pessoas que passaram pela Escola Classe 19, em Ceilândia Sul, precisaram esperar uma substituição de urna. De acordo com o fiscal de coligação Natã Pereira, o aparelho estava com problemas no teclado, o que provocou demora na votação. A troca foi feita por volta das 12h35.

No local, a movimentação era tranquila. A escola tem apenas seis seções de votação, divididas em três salas.

Em Sobradinho, o Colégio La Salle é uma das maiores zonas eleitorais, com 16 seções e muitas filas formadas no corredor. Durante a manhã, uma das urnas precisou ser trocada por causa de erro nas leituras biométricas.

Segundo o funcionário do Cartório da Zona Eleitoral de Sobradinho, Luciano Câmara, o procedimento foi feito de forma rápida, com objetivo de não atrasar o pleito. “Foi tudo feito com muita segurança e correu tudo bem”, disse.

Trajados com camisas do Brasil, alguns eleitores se mostraram desconfiados e foram chamados por uma supervisora para entrar na seção e testemunharem que não havia possibilidade de fraude.

“Tem três pessoas lá dentro. Precisa conferir se teve auditoria dessa nova, se está zerada”, bradou um deles.

Balanço do TRE-DF

Pela manhã, o presidente do TRE-DF, desembargador Roberval Belinati, fez um balanço sobre as eleições na capital federal, divulgando que, no total, houve 119 denúncias de propaganda eleitoral, até o último sábado, e 93, até as 10h34 do domingo. As informações são da coletiva de imprensa realizada na Corte, na manhã deste domingo (2/10).

Do número total, o tribunal discriminou 54 denúncias de disparos de propaganda em massa via SMS; e 34 de pessoas espalhando santinhos em locais de votação.