Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Prefeitura do Rio tenta contratar 150 leitos de Covid-19 da rede particular

Paes afirmou que vacinação contra o vírus na cidade será feita nas clínicas da família

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio abriu chamamento público para disponibilização de leitos de UTI e de enfermaria clínica para pessoas com suspeita ou confirmação de Covid-19.

O processo foi aberto neste domingo (3). Das 150 vagas, 50 são para UTI. A prefeitura vai pagar R$ 2,4 mil por leito de UTI por dia e R$ 2.250 a cada cinco dias por leito de enfermaria.

Na sexta-feira (1), a prefeitura anunciou a abertura de 343 leitos para Covid-19 nas redes públicas e privadas da cidade.

A cidade do Rio tem mais de 2 mil leitos fechados, mostra o censo hospitalar divulgado pela prefeitura neste sábado (2). Apenas no Hospital do Andaraí, são 200 leitos sem funcionar.

Vacinação no Rio ocorrerá nas clínicas da família, diz Paes

Na manhã deste domingo (3), o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), e o governador em exercício, Cláudio Castro (PSC) se reuniram para discutir plano de enfrentamento à doença.



Após o encontro, Paes afirmou que a vacinação contra Covid no Rio será realizada nas clínicas da família. Ainda não se sabe, porém, quando a imunização vai começar

Segundo o prefeito, o Rio e as demais cidades do estado seguirão o calendário do Plano Nacional de Imunização, que ainda não tem data de início estabelecida.

No final do ano passado, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, previu que a vacinação comece entre 20 de janeiro e 10 de fevereiro, mas isso depende de algum imunizante obter o aval da Agência Nacional de Vigilânia Sanitária (Anvisa), o que ainda não aconteceu.

Paes afirmou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, vai anunciar as datas do plano nacional nesta segunda e que "ouviu dizer" que será em 20 de janeiro. O G1 procurou o Ministério da Saúde e aguarda um posicionamento.

Após a reunião, o governador Cláudio Castro disse que foram compradas 8 milhões de seringas em dezembro, e que mais oito milhões serão compradas em janeiro.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas

X